Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2016 > 08 > Temer faz primeiro pronunciamento em rádio e TV como presidente da República

Notícia

Temer faz primeiro pronunciamento em rádio e TV como presidente da República

Executivo

Presidente alertou para medidas já encaminhadas para garantir a recuperação da economia e a manutenção de programas sociais
por Portal Planalto publicado: 31/08/2016 21h02 última modificação: 01/09/2016 13h56
Foto: Divulgação/PR Em seu primeiro pronunciamento como presidente efetivo,  Temer sinalizou que pretende resgatar a economia do País, colocando os interesses nacionais acima dos interesses de grupos específicos.

Em seu primeiro pronunciamento como presidente efetivo, Temer sinalizou que pretende resgatar a economia do País, colocando os interesses nacionais acima dos interesses de grupos específicos.

Após tomar posse nesta quarta-feira (31) como novo presidente da República, Michel Temer afirmou, no primeiro pronunciamento nacional em cadeia de rádio e televisão, que o "momento é de esperança e de retomada da confiança no Brasil". Concluído o processo de impeachment, "a incerteza chegou ao fim", mencionou o presidente.

No discurso, Temer sinalizou que pretende resgatar a economia do País, colocando os interesses nacionais acima dos interesses de grupos específicos. O presidente ainda chamou a atenção para as dificuldades que o novo governo terá de enfrentar. 

"Recebemos o País mergulhado em uma grave crise econômica: são quase 12 milhões de desempregados e mais de R$ 170 bilhões de déficit nas contas públicas", afirmou. Para corrigir a rota de crescimento, Temer destacou que o governo terá os seguintes alicerces: eficiência administrativa, retomada do crescimento econômico, geração de emprego, segurança jurídica e ampliação de programas sociais.

Outra medida será a limitação dos gastos públicos para controlar as contas do governo. A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que trata do tema foi encaminhada para apreciação do Congresso Nacional. "Nosso lema é gastar apenas o dinheiro que se arrecada", ressaltou Temer.

Durante o pronunciamento, Temer lembrou as medidas de austeridade que já foram tomadas enquanto exerceu a Presidência interinamente, como a redução no número de ministérios, de 32 para 23 pastas, e o corte de quatro mil cargos comissionados. O presidente ainda sinalizou que vai promover uma reforma na Previdência Social e na legislação trabalhista. 

"Nossa missão é mostrar a empresários e investidores de todo o mundo nossa disposição para proporcionar bons negócios que vão trazer empregos ao Brasil. Temos que garantir aos investidores a estabilidade política e a segurança jurídica", ponderou Temer. 

O presidente também destacou a expansão de programas sociais durante a interinidade de seu governo, como a revitalização do Minha Casa Minha Vida e o maior contingente de recursos para a compra da casa própria, cujo valor de financiamento foi dobrado pelo governo. Também houve a conclusão de 1,5 mil obras federais que estavam paradas. 

"Meu único interesse, e que encaro como questão de honra, é entregar ao meu sucessor um País reconciliado, pacificado e em ritmo de crescimento", finalizou Temer. 

Fonte: Portal Planalto