Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2016 > 08 > Senadores levam a Temer detalhamento de obras que serão retomadas pelo governo

Notícia

Senadores levam a Temer detalhamento de obras que serão retomadas pelo governo

Articulação política

Prioridade será finalizar empreendimentos cujos recursos para conclusão girem em torno de R$ 500 mil a R$ 10 milhões, totalizando um orçamento total de R$ 1,8 bilhão
publicado: 08/08/2016 20h10 última modificação: 11/08/2016 21h30
Foto: Beto Barata/PR Reunião entre o presidente em exercício Michel Temer, senadores da base aliada e o ministro interino do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, Dyogo Oliveira

Reunião entre o presidente em exercício Michel Temer, senadores da base aliada e o ministro interino do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, Dyogo Oliveira

Em reunião com o presidente em exercício, Michel Temer, e senadores da base aliada, o ministro interino do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, Dyogo Oliveira, apresentou um levantamento das obras inacabadas que podem ser concluídas de imediato, por meio de recursos liberados pelo governo federal. Na reunião, ficou definido que a prioridade será finalizar empreendimentos cujos recursos para conclusão girem em torno de R$ 500 mil a R$ 10 milhões, totalizando um orçamento total de R$ 1,8 bilhão.

São, ao todo, 1.519 obras de saneamento e urbanização, que terão como foco a conclusão de aeroportos regionais e rodovias, além de cerca de 400 creches. A meta é que esses projetos sejam entregues até 2018.

Um dos presentes no encontro, o senador Gladson Cameli (PP/AC), mencionou a dificuldade em concluir os empreendimentos passa, também, pela liberação de obras que estão atualmente paralisadas por processos judiciais. “Terminando os empreendimentos”, disse o senador, “o primeiro impacto será a geração de emprego e renda nos municípios”. “A retomada [das obras] é imediata”, garantiu o senador, em entrevista ao Portal Planalto.

A líder do governo no Congresso, senadora Rose de Freitas (PMDB/ES), reforçou a preocupação com paradas que, muitas vezes, precisam ser refeitas, em função da demora em retomar as construções, má execução e outras intempéries climáticas, como chuvas.

Ela citou especialmente as obras de cunho social, como creches e escolas, que, para a senadora, geram prejuízo social. “A mulher precisa, o homem, todos precisam que as crianças tenham essa oportunidade de ter um lugar para ficar", disse a senadora.
Também participaram da reunião com o presidente Temer e o ministro do Planejamento os senadores Ataídes Oliveira (PSDB/TO) e Hélio José (PMDB/DF).

Fonte: Portal Planalto