Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2016 > 08 > Presidente Michel Temer orienta ministros a avançar na pauta de reformas

Notícia

Presidente Michel Temer orienta ministros a avançar na pauta de reformas

Novo governo

Temer reforçou pedido para que todos os ministros revisem processos para promover a desburocratização nos ministérios
por Portal Planalto publicado: 31/08/2016 21h54 última modificação: 01/09/2016 14h04
Foto: Beto Barata/PR Na reunião, o presidente Michel Temer reforçou que todos os ministros devem revisar processos para promover a desburocratização nas pastas

Na reunião, o presidente Michel Temer reforçou que todos os ministros devem revisar processos para promover a desburocratização nas pastas

A primeira reunião ministerial entre o presidente Michel Temer e sua equipe de governo ocorreu logo após a posse no Senado Federal, com tom de intensificação nas ações já implementadas durante o governo interino.

Na reunião, o presidente Michel Temer reforçou que todos os ministros devem revisar processos para promover a desburocratização nas pastas. "Ele pediu que cada um verifique aquilo que é entrave, aquilo que está burocratizado dentro da sua pasta e possa, então, apresentar um projeto, criar um grupo de trabalho e apresentar soluções para desburocratizar todas as pastas e, consequentemente, o governo e o País", explicou o ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Pereira, em entrevista exclusiva ao Portal Planalto.

"Fazer o Brasil voltar a crescer gerando empregos é o principal direcionamento do presidente Temer", afirmou Pereira. O ministro acrescentou que o governo, ainda na fase interina, já vinha trabalhando como se fosse efetivo e lembrou que "o melhor programa social é o emprego".

PEC dos gastos públicos é prioridade

Já o ministro da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima, alertou para o fato de o presidente Michel Temer ter cobrado, além de ação dos ministros, também lealdade do Congresso Nacional.

"Acho que o que muda ficou claro no pronunciamento do presidente, um pronunciamento firme cobrando, claramente, lealdade dos partidos da base de integração, cobrando dos ministros ação, que falem à sociedade, que mostrem claramente o que o governo é capaz de fazer. E é isso que nós vamos buscar agora: dar mais unidade ao governo, buscar maior coesão na nossa base, para aprovar medidas importantes e, sobretudo, agora, como prioridade inicial, a questão da PEC que regula os gastos públicos (PEC 241/2016). Eu acho que o presidente fez uma fala norteadora do que vai ser daqui para frente", disse.

A Proposta de Emenda à Constituição fixa limite para despesas públicas federais dos três Poderes e determina que o aumento dos gastos da União, incluídos os Poderes Legislativo e Judiciário, não poderá ser maior que a inflação do ano anterior. 

Muito diálogo e compreensão, explicou o ministro, são fundamentais para a próxima fase. "Nós estamos muito tranquilos. Eu acho que o presidente hoje deu o norte, deu o rumo, e tenho certeza que o País vai avançar. Vamos recolocar, com muito esforço, o Brasil nos trilhos", garantiu Geddel.

Geddel afirmou que o governo, mesmo na condição de interino, só teve vitórias no Congresso. "Nós seremos capazes de aprovar medidas que, apesar de aparentemente impopulares, são fundamentais para que o governo do presidente Michel Temer possa enfrentar esse grande desafio, que é colocar um País que herdamos absolutamente destroçado, do ponto de vista econômico, desorganizado, do ponto de vista político e social, nos trilhos, no rumo do desenvolvimento, na retomada da geração de empregos, na melhoria da renda das pessoas. Esse é o desafio, e nós estamos com vontade e força para enfrentarmos e vencer", finalizou.

Fonte: Portal Planalto