Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2016 > 08 > Novo Chico beneficia 16,5 milhões de pessoas em seis Estados

Notícia

Novo Chico beneficia 16,5 milhões de pessoas em seis Estados

Infraestrutura

Lançado pelo presidente em exercício, Michel Temer, programa é essencial para o combate à seca no Nordeste e permitirá aumentar a quantidade e a qualidade da água do São Francisco
por Portal Planalto publicado: 13/08/2016 11h57 última modificação: 24/08/2016 12h25
Ed Ferreira/MI Projeto representa cidadania para a população beneficiada, afirma Helder Barbalho

Projeto representa cidadania para a população beneficiada, afirma Helder Barbalho

Preservar, recuperar e assegurar a oferta de água de qualidade na bacia do São Francisco. Esse é o objetivo do governo federal ao estruturar uma política pública para a revitalização de um dos maiores rios brasileiros e de seus afluentes. Serão, ao todo, 505 municípios atendidos e 16,5 milhões de pessoas beneficiados pelo uso sustentável do Velho Chico, em seis Estados: Goiás, Minas Gerais, Bahia, Sergipe, Alagoas e Pernambuco. 

O investimento no projeto será de R$ 7 bilhões para garantir, ao menor tempo e com eficiência, a melhoria da qualidade de vida das populações que utilizam o Velho Chico como meio de subsistência.

“De suas águas, hoje, dependem milhares de pescadores, além de diversas espécies de peixes ameaçadas de extinção. Por isso que revitalizar o São Francisco é preservar a vida humana, a vida animal e a vida vegetal”, disse o presidente em exercício, Michel Temer, durante o lançamento do Programa de Revitalização da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (PRSF), também chamado de Plano Novo Chico, na terça-feira (9), no Palácio do Planalto.

O Novo Chico vai garantir água com mais qualidade para o abastecimento humano, o consumo animal, a indústria e, principalmente, a irrigação de plantações, que corresponde a 68% do uso da água do rio. “Isso tudo representa cidadania [para a população beneficiada]”, comentou o ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho.

Entre as principais ações do Novo Chico estão a recuperação de nascentes, o controle de processos erosivos e recuperação de áreas degradadas, a educação ambiental, o saneamento básico, a modernização da irrigação, o apoio à produção sustentável e a fiscalização ambiental integrada.

Foi criada também uma Câmara Técnica do Plano Novo Chico, que será responsável por propor obras, metas, metodologias e sistemas de avaliação para o trabalho de revitalização do rio promovido pelo governo federal. A primeira reunião do grupo está marcada para segunda-feira (15) e será presidida pelo Ministério da Integração Nacional. “A expectativa é que, em 30 dias, nós já tenhamos um detalhamento da agenda”, afirma o ministro Barbalho.

Água com mais qualidade para o curso do rio, o abastecimento humano, o consumo animal, a irrigação de plantações e a indústria

Fonte: Portal Planalto