Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2016 > 08 > Ministro da Defesa garante apoio para atletas militares

Notícia

Ministro da Defesa garante apoio para atletas militares

Rio 2016

Programa de Atletas de Alto Rendimento terá R$ 18 milhões em 2017, diz Jungmann. No sábado, o sargento do Exército Felipe Wu garantiu a 1ª medalha do Brasil no tiro esportivo
por Portal Planalto publicado: 08/08/2016 18h58 última modificação: 08/08/2016 19h04
Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil Dos 465 atletas brasileiros que disputam as Olimpíadas Rio 2016, cerca de 30% dos são militares. Não por acaso, a conquista da primeira medalha do País na competição foi garantida por um militar das Forças Armadas, o terceiro sargento do Exército Felipe Wu.

Dos 465 atletas brasileiros que disputam as Olimpíadas Rio 2016, cerca de 30% dos são militares. Não por acaso, a conquista da primeira medalha do País na competição foi garantida por um militar das Forças Armadas, o terceiro sargento do Exército Felipe Wu.

Independentemente do resultado das Olimpíadas, os atletas militares continuarão a receber apoio do governo federal nos próximos anos. A continuidade do Programa de Atletas de Alto Rendimento (PAAR), do Ministério da Defesa, foi anunciada pelo ministro da Defesa, Raul Jungmann. Para 2017, disse ele, a iniciativa terá assegurados cerca de R$ 18 milhões.

“Nós já estamos olhando os próximos oito anos, ou seja, duas Olimpíadas à frente. E, para que esse rendimento dos atletas egressos do programa possa continuar contribuindo para o desporto e para o desempenho do Brasil, é fundamental que esse programa continue”, afirmou o ministro da Defesa.

Raul Jungmann explicou que já existe, inclusive, uma negociação com o Ministério do Planejamento para manter o incentivo financeiro aos atletas militares e também a expectativa de reforçar a parceria com o Ministério do Esporte.

Dos 465 atletas brasileiros que disputam as Olimpíadas Rio 2016, cerca de 30% são militares. Não por acaso, a conquista da primeira medalha do País na competição foi garantida por um militar das Forças Armadas, o terceiro sargento do Exército Felipe Wu.

No sábado (06), o militar garantiu a prata no tiro esportivo, pondo fim a um tabu de medalhas na modalidade que já durava quase 100 anos. Antes de Felipe Wu, a última conquista do Brasil no Tiro Esportivo ocorreu nos Jogos de Antuérpia, em 1920.

Segurança Rio 2016

O ministro da Defesa também avaliou a segurança nos primeiros dias de Olimpíadas. Segundo Raul Jungmann, o país conseguiu passar com êxito pelo principal teste, que foi o dia da abertura, na última sexta-feira (05).

“Dada a complexidade, a magnitude, a complexidade operacional e de segurança que nós tivemos, acho que nós passamos no teste”, disse.

O ministro da Defesa destacou que, somente no Rio de Janeiro, 23 mil militares do Exército, da Marinha e da Aeronáutica ajudam a manter o clima de tranquilidade durante as competições. Eles fazem o patrulhamento nos aeroportos do Galeão e de Santos Dumont, nos locais de competição, além de estações ferroviárias, na Avenida Brasil e nas linhas Vermelha e Amarela.

Contingentes das três Forças Armadas também estão em Brasília, Belo Horizonte, Salvador, São Paulo e Manaus, por conta dos jogos de futebol disputados nessas capitais.

Com informações do Ministério da Defesa