Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2016 > 08 > Blairo Maggi diz que Agro Mais vai gerar eficiência sem gastar “nenhum centavo”

Notícia

Blairo Maggi diz que Agro Mais vai gerar eficiência sem gastar “nenhum centavo”

Modernização do Estado

Plano busca incrementar a produção nacional por meio da eliminação de normas de controle já defasadas
por Portal Planalto publicado: 24/08/2016 17h11 última modificação: 24/08/2016 17h11
Foto: Beto Barata/PR Cerimônia de lançamento do Plano Agro+: medidas de desburocratização para implementar o agronegócio brasileiro

Cerimônia de lançamento do Plano Agro+: medidas de desburocratização para implementar o agronegócio brasileiro

Foco no aumento da eficiência do agronegócio brasileiro por meio da modernização das relações entre os produtores e os órgãos de regulação, com efetiva redução da burocracia. Esse será o mote do Plano Agro Mais, disse o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi. Em entrevista ao Portal Planalto, Maggi reforçou que as medidas lançadas nesta quarta-feira (24) resultarão em aumento da competitividade e do otimismo.

“Ajuda muito o mercado, traz competitividade para as empresas e gera um ambiente de otimismo também no segmento, já que o governo está dizendo [para o empresário]: ‘olha, eu quero te atrapalhar o menos possível. Eu quero que você seja eficiente, que você gere renda, que você gere emprego e que a gente possa participar do mercado internacional’”, afirmou.

Maggi ressaltou que o plano alcança esse objetivo “sem nenhum custo, sem nenhum centavo”, apenas reduzindo procedimentos burocráticos que não são mais úteis atualmente. As medidas foram definidas pelo governo a partir de ampla consulta aos diversos segmentos do agronegócio que listaram regras desnecessárias que emperravam a produtividade das empresas brasileiras, reduzindo a atratividade da produção nacional tanto para o mercado interno, quanto para o internacional.

Como resultado, o Agro Mais promove uma revisão normativa e dinamiza processos, sem prejuízo dos controles necessários à defesa agropecuária e à segurança dos consumidores, reforça Maggi. O ministro diz também que o programa proporciona uma maior participação nos mercados internacionais por colocar fim a um conjunto de normas, muitas delas redundantes, que atrapalham e até impedem o processo de exportação. “[Com o Agro mais, vamos] estimular a produção agropecuária em todos os segmentos para que a gente possa ser, efetivamente, competitivo no mundo”, avaliou o ministro.

Estimativas do setor indicam redução de R$ 1 bilhão a R$ 1,5 bilhão anualmente devido ao ganho de eficiência. Estes recursos, antes perdidos, passarão a gerar novos negócios, renda e empregos.