Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2016 > 07 > Temer: “agronegócio, hoje, é a pauta mais importante do País”

Notícia

Temer: “agronegócio, hoje, é a pauta mais importante do País”

Agronegócio

Em encontro com bancada do setor, presidente em exercício diz que incentivo ao plantio e à pecuária são fundamentais para retomada do crescimento econômico
por Portal Planalto publicado: 12/07/2016 19h19 última modificação: 13/07/2016 14h46
Foto: Beto Barata/PR Durante encontro com a Frente Parlamentar da Agropecuária, nesta terça-feira (12), Michel Temer reafirmou  o peso do agronegócio para a estabilidade econômica do País

Durante encontro com a Frente Parlamentar da Agropecuária, nesta terça-feira (12), Michel Temer reafirmou o peso do agronegócio para a estabilidade econômica do País

Durante encontro com a Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), nesta terça-feira (12), o presidente em exercício, Michel Temer, reafirmou a senadores e deputados o peso do agronegócio para a estabilidade econômica do País. O setor responde, hoje, por mais de 40% das exportações, 25% dos empregos e um quinto do Produto Interno Bruto (PIB). 

“Estaremos sempre atentos, atentíssimos, à questão do agronegócio, que é a pauta mais importante, hoje, do País”, disse o presidente em exercício, durante almoço com a bancada agrícola. Ele mencionou, ainda, a contribuição do setor para a retomada do crescimento econômico. “[A agricultura] é o que garante uma certa estabilidade econômica para o nosso País. Então, incentivá-la é incentivar o crescimento e o desenvolvimento do Brasil. Essa é a grande realidade”, disse.

Durante a fala a deputados e senadores, o presidente em exercício ressaltou o valor pessoal que ele atribui ao agronegócio. Temer lembrou que quando seus pais, imigrantes libaneses, chegaram ao Brasil, eles se instalaram em uma pequena cidade no interior paulista, onde “compraram uma chácara, uma pequena fazendinha”.

“E, lá, para cuidar dos oito filhos, eles se dedicaram à agricultura, eu era o último deles. E foi plantando algodão, café, arroz, que ele [o pai de Temer] conseguiu mandar os quatro últimos [filhos] para estudar em São Paulo. Eu devo à agricultura brasileira exatamente a posição que hoje ocupo”, disse o presidente.

Fonte: Portal Planalto