Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2016 > 07 > Retomada do crescimento depende das empresas, diz Temer

Notícia

Retomada do crescimento depende das empresas, diz Temer

Diálogo com empresários

Em evento com o Sindicato da Micro e Pequena Indústria do Estado de São Paulo, presidente em exercício menciona a importância desses negócios para a geração de empregos
por publicado: 20/07/2016 19h41 última modificação: 20/07/2016 19h42
Foto: Carolina Antunes/PR Em encontro com Temer, representantes do Sindicato da Micro e Pequena Indústria de São Paulo declaram apoio às medidas de saneamento da economia adotadas pelo governo

Em encontro com Temer, representantes do Sindicato da Micro e Pequena Indústria de São Paulo declaram apoio às medidas de saneamento da economia adotadas pelo governo

O presidente em exercício, Michel Temer, defendeu nesta quarta-feira (20) a importância das micro e pequenas empresas para a geração de postos de trabalho e ampliação da riqueza no País. Para Temer, sem o setor produtivo não haverá retomada do crescimento econômico.

A fala do presidente em exercício ocorreu durante evento com o Sindicato da Micro e Pequena Indústria do Estado de São Paulo, realizada no Palácio do Planalto. Temer ainda ponderou que as firmas de pequeno porte são as forças mais eficientes a movimentar a economia por serem muitas, além de gerar um número elevado de empregos.

“Para combater o desemprego é preciso que haja empresas trabalhando. Se você não tiver empresas trabalhando, você não tem local para colocar trabalhadores”, afirmou. O presidente ainda ponderou que a Constituição defende a iniciativa privada.

“O sistema constitucional brasileiro exige o prestigiamento da iniciativa privada, que é a única maneira de arrumar emprego”, explicou. “Os senhores são as forças motrizes mais eficientes porque são muitas, geram emprego, mas não são apenas empresas individuais”, argumentou.

O presidente ainda lembrou que a equipe econômica montada por ele tem resgatado a confiança no Brasil. Prova disso, mencionou Temer, foi a decisão do Fundo Monetário Internacional (FMI) de melhorar, pela primeira vez, as projeções para o desempenho do País.

“A confiança é um elemento fundamental para o governo, porque se você não tem confiança no governo, você não investe”, afirmou. Temer ainda informou que o governo estuda uma solução para o crédito para as micro e pequenas empresas, que servirá para reaquecer a economia e gerar oportunidades para que empresários retomem investimentos engavetados.