Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2016 > 07 > Michel Temer participa, em São Paulo, do maior encontro mundial do agronegócio

Notícia

Michel Temer participa, em São Paulo, do maior encontro mundial do agronegócio

Agronegócio

O Global Agribusiness Forum é realizado no Brasil a cada dois anos, e tem o apoio da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), além de produtores de mais de 120 países
por Portal Planalto publicado: 04/07/2016 08h22 última modificação: 04/07/2016 09h47
Foto: Marco Mari/PR Encontro Mundial do Agronegócio em São Paulo

Encontro Mundial do Agronegócio em São Paulo

Nesta segunda-feira (4), o presidente em exercício Michel Temer participa em São Paulo (SP) da abertura do Global Agribusiness Forum 2016 (GAF 16). O evento, o maior do setor, reúne grandes produtores, especialistas e empresas de diversos países para discutir o futuro da agricultura e a busca de alternativas aos desafios para o desenvolvimento sustentável.

O GAF é realizado no Brasil a cada dois anos e tem o apoio da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), dos governos brasileiro e dos Estados Unidos, da Comissão Europeia, além de países como França, Alemanha, Portugal, Cingapura, Turquia, Canadá, Austrália e Nova Zelândia, e de produtores de mais de 120 nacionalidades.

Para o presidente do GAF, Cesário Ramalho da Silva, o evento também cumpre o papel de disseminar conhecimento e tecnologia para os produtores agropecuários brasileiros e estrangeiros. “Teremos essa oportunidade de debater, conhecer, questionar todas as modernidades do setor e de ampliar o conhecimento de novas práticas para a agricultura brasileira, para o agricultor e para o agronegócio brasileiro”, diz.

Plinio Nastari, presidente da Datagro, consultoria que é correalizadora do fórum, o GAF16, que está em sua terceira edição, destaca a relevância brasileira no setor. “Existe no mundo uma atenção muito grande para protagonismo que o Brasil já exerce (sobre o mercado mundial), e essa relevância deve continuar a crescer, tendo em vista a expectativa de que, até 2050, 40% do aumento da produção mundial de alimentos venha do Brasil”, avalia.

 

Fonte: Portal Planalto