Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2016 > 07 > Meta fiscal prevê déficit de R$ 139 bi em 2017, diz Meirelles

Notícia

Meta fiscal prevê déficit de R$ 139 bi em 2017, diz Meirelles

Equilíbrio Fiscal

Projeções da equipe econômica indicam que, sem ajuste fiscal, necessidade financeira para próximo ano ultrapassaria R$ 270 bilhões
por Portal Planalto publicado: 07/07/2016 00h00 última modificação: 08/07/2016 11h12
Foto:Isac Nóbrega/PR O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, concede entrevista à imprensa para explicar o cálculo da meta fiscal para 2017

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, concede entrevista à imprensa para explicar o cálculo da meta fiscal para 2017

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, anunciou, nesta quinta-feira (7), que a meta fiscal do governo para 2017 é um déficit de R$ 139 bilhões. A proposta representa a diminuição de R$ 31 bilhões em relação à meta deste ano.

“O que significa uma redução substancial [em relação a 2016] e um esforço enorme de contenção de despesas e de aumento de receita”, disse Henrique Meirelles, durante coletiva de imprensa realizada no Palácio do Planalto.

O ministro disse, ainda, que a nova meta já leva em conta as ações do governo para recuperar a economia brasileira, como o Novo Regime Fiscal, que limita os gastos públicos até o limite da inflação do ano anterior. “Se não fosse feito nada e deixasse a despesa crescer, a meta de 2017 seria (um déficit) de R$ 270 bilhões”.

“É um numero que representa um compromisso muito forte, uma redução de despesas apesar do aumento obrigatório do déficit da previdência, de mais de R$ 30 bilhões, mas temos aqui um esforço grande também no aumento de receitas, desde a arrecadação de tributos diversos até a venda de ativos, outorgas, concessões etc”, explicou Meirelles.
Ele anunciou, também, que a projeção do resultado primário das estatais federais que é um déficit de R$ 3 bilhões para 2017. Já para os estados, a estimativa é de um déficit de R$ 1 bilhão.

Entenda o que é a meta fiscal do governo

Fonte: Portal Planalto