Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2016 > 07 > Em reunião com Temer, industriais falam em otimismo com retomada do crescimento

Notícia

Em reunião com Temer, industriais falam em otimismo com retomada do crescimento

Atividade Econômica

Com faturamento de US$ 112 bilhões, empresas químicas empregam dois milhões de pessoas apenas no Brasil e representam atualmente a sexta maior indústria no mundo
publicado: 27/07/2016 16h04 última modificação: 27/07/2016 17h46
Foto: Carolina Antunes/PR Dirigentes da Associação Brasileira da Indústria Química apresentaram principais demandas do setor ao presidente em exercício, Michel Temer

Dirigentes da Associação Brasileira da Indústria Química apresentaram principais demandas do setor ao presidente em exercício, Michel Temer

Representantes da indústria química estão otimistas e preveem uma retomada do crescimento no setor com os ajustes que são feitos pelo governo federal na economia. Em reunião com o presidente em exercício, Michel Temer, nesta quarta-feira (27), dirigentes da Associação Brasileira da Indústria Química (Abiquim) apresentaram as principais demandas da área e explicaram como o setor pode ajudar na cadeia produtiva.

"A expectativa é de retomada da economia, porque nós estamos em um momento bastante deprimido em termos de consumo local de produtos químicos”, disse em entrevista ao Portal Planalto o presidente do Conselho Diretor da Abiquim, Marcos De Marchi.

O dirigente mencionou que as vendas de produtos químicos, especialmente usados como insumos para outros itens da produção de têxteis, fármacos etc., são sensíveis à variação do Produto Interno Bruto (PIB). “Então, eles [os produtos] são diretamente proporcionais à economia, ao PIB em si. Então, a expectativa é de retomada do PIB", disse De Marchi, mencionando que a aposta do setor também é de retomada das vendas, a partir do momento em que as medidas saneadoras adotadas pelo governo federal atinjam de forma plena a economia brasileira.

Ainda segundo Marchi, os pontos fundamentais para o desenvolvimento da indústria química são a garantia de matéria prima e energia.

"Os prazos da indústria química não são prazos curtos, mas nós temos uma capacidade ociosa que gira em torno de 22% e que pode ser ocupada rapidamente no caso de retomada da economia e no caso de termos essa questão de matérias primas e energia abordadas."

Ao fim da reunião, disse De Marchi, o presidente em exercício, Michel Temer, disse ter se comprometido a conversar com ministros da área do núcleo de infraestrutura do governo sobre as demandas trazidas pelo setor.

De Marchi mencionou que a indústria química brasileira é a sexta maior do mundo. Em 2015, disse o dirigente, o setor faturou cerca de US$ 112 bilhões e empregou aproximadamente dois milhões de pessoas, entre empregos diretos e indiretos.

Fonte: Portal Planalto