Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2016 > 06 > Vamos recuperar o prestígio da Petrobras, diz novo presidente da empresa

Notícia

Vamos recuperar o prestígio da Petrobras, diz novo presidente da empresa

Retomada do crescimento

Pedro Parente disse estar confiante na retomada do crescimento da estatal e, como consequência, do PIB brasileiro
por Portal do Planalto publicado: 02/06/2016 20h10 última modificação: 15/06/2016 18h23
Foto: Beto Barata/PR Pedro Parente tomou posse nesta quarta-feira (1º) em cerimônia com a presença do presidente Temer

Pedro Parente tomou posse nesta quarta-feira (1º) em cerimônia com a presença do presidente Temer

O novo presidente da Petrobras, Pedro Parente, afirmou, nesta quarta-feira (1º), que a prioridade da sua gestão é recuperar o prestígio que a empresa estatal já teve junto à sociedade brasileira e aos seus colaboradores. A declaração foi feita após cerimônia de posse no Palácio do Planalto.

“A equipe lá é boa, e nós vamos trabalhar com muito afinco, com muita vontade e com muita determinação para que a gente faça essa empresa voltar ao seu papel, à relevância e à importância que ela sempre teve”, disse Parente.

Ele elogiou a atual área financeira da empresa, que vem fazendo bons negócios. “Fizemos recentemente uma emissão de títulos. Teve uma demanda muito acima da oferta, e nós temos de trabalhar para que, com os nossos próprios meios, a gente possa resolver essa situação.”

Acesse aqui a galeria de fotos oficiais deste evento

Parente está confiante que, apesar do cenário desafiador, com PIB negativo, a Petrobras vai voltar a ser o motor do desenvolvimento do País. “Nós vamos trabalhar e, portanto, contribuir para reverter esse PIB negativo.”

Perfil

Parente é o atual presidente do Conselho de Administração da BM&F Bovespa, foi ministro da Casa Civil e ministro interino de Minas e Energia no governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (FHC). Participou da comissão de transição do governo FHC para o do ex-presidente Lula. Atuou como consultor do Fundo Monetário Internacional (FMI) e de instituições públicas no País, inclusive da Assembleia Nacional Constituinte de 1988.

Fonte: Blog do Planalto