Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2016 > 06 > Políticas públicas para educação serão ampliadas

Notícia

Políticas públicas para educação serão ampliadas

Financiamento estudantil

Anúncio foi feito pelo ministro da Educação, após entrevista coletiva sobre criação de mais 75 mil bolsas do Fies
por Portal Planalto publicado: 16/06/2016 18h00 última modificação: 17/06/2016 12h35
Foto: Marcos Corrêa/PR O presidente em exercício, Michel Temer, e o ministro da Educação, Mendonça Filho, durante ato de assinatura de autorização para criar mais de 75 mil bolsas do Fundo de Financiamento Estudantil

O presidente em exercício, Michel Temer, e o ministro da Educação, Mendonça Filho, durante ato de assinatura de autorização para criar mais de 75 mil bolsas do Fundo de Financiamento Estudantil

O ministro da Educação, Mendonça Filho, afirmou, nesta quinta-feira (16), que o governo vai continuar ampliando as políticas públicas para a educação, principalmente o Programa Universidade para Todos (ProUni) e iniciativas na educação infantil. A declaração foi dada em entrevista concedida ao Portal do Planalto após a assinatura, junto ao presidente em exercício Michel Temer, de autorização para a criação de mais 75 mil bolsas do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). 

“Nós já consagramos o aumento das vagas do ProUni para o segundo semestre. [O número de vagas] depende do perfil tributário das instituições que ofertam vagas utilizando o programa como modelo de estímulo, que vai atender também milhares de estudantes do nosso Brasil.”

Sobre as políticas públicas para a educação infantil, o ministro informou que vai aumentar o número de creches por meio de financiamento do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). 

Além das creches, todas as políticas públicas que impactam na ponta, na educação básica, na merenda escolar, no transporte escolar terão a preservação e a ampliação garantidas dentro do governo do presidente Michel Temer, garantiu Mendonça.
 

Acesse as fotos do anúncio das novas vagas. 

Fonte: Portal Planalto