Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2016 > 06 > Imprensa estrangeira destaca liderança de Temer

Notícia

Imprensa estrangeira destaca liderança de Temer

Confiança

Jornal britânico Financial Times faz reportagem sobre as medidas fiscais adotadas pelo novo governo e avalia que risco país recuou
por Portal Planalto publicado: 20/06/2016 21h23 última modificação: 23/12/2016 21h42

As medidas adotadas pelo governo em exercício foram destaque na imprensa internacional nesta segunda-feira (20). O jornal britânico Financial Times destacou a capacidade de liderança do presidente em exercício Michel Temer.

Segundo a publicação, o presidente reúne as condições para reequilibrar a economia e reverter o crescimento dos gastos públicos. Ela diz ainda que a proposta que “congela” o aumento das despesas públicas é positivo.

Essa proposta, na visão do periódico, vai na raiz do problema que levou o Brasil a recessão, que é o gasto público excessivo, acima do que era possível arrecadar.

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse ao jornal que com essa medida todos serão capazes de projetar os números do País. Meirelles tem pregado o realismo nas políticas públicas e nas estatísticas do Brasil como forma de dar mais previsibilidade e permitir uma melhor organização da economia brasileira.

Confiança

Ele ainda ponderou que muito da incerteza que paira sobre o País tem se dissipado. O jornal britânico observou que essa medida que cria limites para a expansão dos gastos é o ponto central de uma série de reformas.

A publicação ainda afirma que o presidente em exercício, Michel Temer, está apostando em estabilizar a economia e em conter o “alarmante aumento da dívida pública” e lembra como o País chegou a situação atual com o governo anterior.

Relata também como o risco país caiu depois da chegada do governo em exercício ao Palácio do Planalto, tendo caído de 500 pontos durante o processo que levou ao afastamento do governo anterior para cerca de 345 atualmente.

Recuperação

Apesar dessa queda, o Financial Times observou que o risco Brasil ainda está acima do de mercados emergentes com notas de classificação de risco semelhante a brasileira, como a Rússia.

Meirelles ponderou que essa percepção pode melhorar conforme a confiança aumente e argumentou que, se essa avaliação de risco cair pela metade, vai impactar positivamente os juros no Brasil e levá-lo a uma expansão econômica – além disso, a dívida pública como percentual do PIB tende a se estabilizar.

O ministro afirmou que espera que a proposta que congela as despesas do orçamento passe pelo Congresso até o fim do ano, relatou também que encontrou pouca resistência quando apresentou a medida aos líderes do Congresso.

Força

Para demonstrar a força política do novo governo, ele contabilizou que os líderes da base aliada representam cerca de 340 deputados em um universo de 513. Não à toa, propostas importantes para a atual gestão foram aprovadas nas últimas semanas sem dificuldade.

A reportagem classifica Meirelles como um veterano no combate a crises e lembrou que ele enfrentou a crise financeira de 2003, quando era presidente do Banco Central, e houve problemas no balanço de pagamentos, o que levou a disparada do dólar na época.

O Financial Times é um jornal britânico de negócios e economia com sede em Londres, capital da Inglaterra. É um dos veículos impressos mais importantes do mundo e lido pelos maiores líderes empresariais.

Fonte: Portal Brasil, com informações do Financial Times