Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2016 > 06 > Governo trabalha para que o Brasil seja visto no exterior como "país do presente", diz presidente à Jovem Pan

Notícia

Governo trabalha para que o Brasil seja visto no exterior como "país do presente", diz presidente à Jovem Pan

Economia

Temer ressaltou em entrevista os avanços alcançados em pouco mais de um mês de governo
por Portal Planalto publicado: 22/06/2016 14h56 última modificação: 23/06/2016 13h38
Foto: Beto Barata/PR Na entrevista o presidente destacou os avanços alcançados em pouco mais de um mês de governo

Na entrevista o presidente destacou os avanços alcançados em pouco mais de um mês de governo

O presidente em exercício Michel Temer afirmou, nesta quarta-feira (22), em entrevista à Rádio Jovem Pan, que o governo tem trabalhado, com apoio do Congresso Nacional, para que o País retome o crescimento econômico e possa ser reconhecido no exterior como “país do presente”.

“Que os brasileiros, quando se dirigirem ao exterior, sejam recebidos como integrantes de um País que não é mais do futuro apenas, mas já é do presente. Acho que isso nós podemos esperar. Eu, a minha equipe, e acho que o Congresso Nacional, todos estão muito enturmados nessa tentativa”, afirmou.

Temer ressaltou na entrevista os avanços alcançados em pouco mais de um mês de governo. Citou a aprovação da Desvinculação de Receitas da União (DRU), projeto que estava há mais de 11 sem ser votado; a fixação de teto para gastos públicos da União; o corte de 4,2 mil cargos de livre provimento e de 10,2 mil funções gratificadas; e a renegociação de dívidas dos Estados.

E ressaltou que medidas como essas contribuem para aumentar a confiança no País. “Nos Estados Unidos, eles têm grande esperança e já uma credibilidade nova no Brasil, eles querem investir”, exemplificou. 

Outras medidas

O presidente também respondeu aos jornalistas sobre outras medidas necessárias. Sobre a Reforma da Previdência, informou que o governo está estudando o tema ao passo que mantém o diálogo com as centrais sindicais para encontrar uma solução “harmoniosa”. 

O governo também está buscando agilizar o processo de concessões, fazendo adequações jurídicas para atender a orientações do Tribunal de Contas da União. Também “estamos verificando a questão das privatizações, não só da União, mas também esperando que os Estados também façam um pouco isso. Nós damos um respiro muito acentuado para os Estados, mas outras medidas, talvez privatizações, vendas de ativos, para que se recuperem”, disse. 

Ainda para auxiliar os Estados no reequilíbrio das contas, está em estudo a renegociação de dívidas com o BNDES. “Devo dizer, em primeira mão, que esses estudos estão avançados. Eu penso que logo poderei chamar os Estados, especialmente aqueles onde se verificou a construção de estádios para a Copa do Mundo, para eventualmente renegociar”, anunciou o presidente. 

Lei de responsabilidade das estatais

Sobre a Lei das Estatais, que disciplina a nomeação de presidentes e diretoria, Michel Temer declarou que pretende sancioná-la brevemente.  “Aliás, um exemplo claro de colaboração do Congresso. Chegou no Senado na quinta-feira passada e ontem já foram aprovadas as modificações que a Câmara fez. Eu quero ver se sanciono hoje [ou amanhã] para começar também a nomear os integrantes das estatais.” 

 

Fonte: Portal Planalto