Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2016 > 06 > Governo estuda novo modelo para a Infraero

Notícia

Governo estuda novo modelo para a Infraero

Infraestrutura

Segundo ministro dos Transportes, proposta deve ser apresentada nos próximos dias
publicado: 27/06/2016 18h34 última modificação: 29/06/2016 16h59

Após reunião com o presidente em exercício Michel Temer, nesta segunda-feira (27), ministros do Núcleo de Infraestrutura e demais líderes do governo no Congresso, o líder do governo na Câmara, André Moura, afirmou que o Ministério dos Transportes estuda novo modelo de participação da Infraero nos aeroportos.

"Em relação à Infraero, o ministro Maurício Quintela deixou muito claro que está fazendo estudos para apresentar muito em breve um novo modelo de participação da Infraero nos aeroportos. A Infraero fica hoje com o ônus de funcionários, mas não tem o bônus. Então, o ministro Maurício Quintela está fazendo uma análise de um novo modelo de participação da Infraero nos aeroportos, o que será apresentado nos próximos dias", disse.

Serviço aéreo nos Jogos Rio 2016

Maurício Quintela também falou sobre o acordo do governo com o setor de aviação civil para prestar atendimento adequado durante a realização dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016. Foi firmado, na terça-feira (21), o acordo que define compromissos de operadores aeroportuários, companhias aéreas de aviação comercial, geral e executiva (táxi aéreo) e empresas de serviços auxiliares de transporte aéreo durante o evento.

“Nós já temos uma experiência muito bem sucedida nesse setor, que foi a Copa do Mundo, que serviu como experiência, aprendizado. Estamos aperfeiçoando todos os nossos métodos [...] para se garantir pontualidade e toda operação”, avaliou.

Companhias aéreas, Infraero, empresas auxiliares de transporte aéreo e operadores aeroportuários assumiram compromissos, responsabilidades e recomendações da Secretaria de Aviação Civil para garantir fluidez à atividade aeroportuária no período, bem como medidas para reforçar serviços e atendimento nos terminais.

Fonte: Portal Planalto