Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2016 > 06 > 'Estamos trabalhando intensa e rapidamente para tirar o País da crise', afirma Temer

Notícia

'Estamos trabalhando intensa e rapidamente para tirar o País da crise', afirma Temer

Washington Post

Em entrevista, presidente ressaltou que governo busca reequilibrar as contas públicas cortando gastos
publicado: 24/06/2016 10h42 última modificação: 14/10/2016 17h40

O presidente em exercício Michel Temer, em entrevista ao jornal americano The Washington Post, destacou as principais medidas desenvolvidas neste primeiro mês de governo. “Estamos trabalhando muito, intensa e rapidamente, para tirar o país de uma crise profunda que ele se encontra”, afirmou. A entrevista foi publicada na madrugada desta quinta-feira (23) no site do veículo.

Temer destacou que, para o reequilíbrio das contas públicas, o governo está focado na redução das despesas e não no aumento de impostos. “A nossa primeira intenção é cortar os gastos públicos e, se possível, não aumentar os tributos, ou não criar tributos. Nós não vamos cogitar impostos agora”, esclareceu.

E exemplificou citando a apresentação da Proposta de Emenda Constitucional (PEC), que estabelece um teto para os gastos públicos; a reforma ministerial, que diminuiu nove pastas, e o corte de 4,2 mil cargos de livre nomeação, além de 10.200 funções comissionadas. Temer apontou ainda que estão sendo feitos estudos para uma grande Reforma da Previdência Social, sendo a fixação de um limite de idade para aposentadoria um dos pontos centrais.

E contrapondo a jornalista, que questionou se as medidas não seriam impopulares, o presidente demonstrou que o anseio da população é que o governo tome medidas que permitam a retomada do crescimento econômico. Isso permitirá a redução do desemprego, que hoje afeta mais de 10 milhões de brasileiros.

 Jogos Olímpicos

Falando sobre a realização dos Jogos Rio 2016, Temer ressaltou que realizou pelo menos três reuniões durante sua gestão para garantir que todo apoio necessário seja dado pelo governo federal para o bom andamento do evento. E que, mesmo com a crise financeira enfrentada pelo estado do Rio, não será problema, visto que o governo federal abriu um crédito especial para garantir a realização tranquila das Olimpíadas e Paralimpíadas.

 “Está tudo muito bem equacionado, não haverá problema nenhum”, afirmou sobre segurança pública. A respeito da preocupação de alguns atletas de esportes aquáticos quanto à qualidade da água, disse que visitou recentemente o Parque Olímpico no Rio de Janeiro onde se reuniu com os governos locais e com os comitês realizadores dos Jogos: “isso está sendo cuidado com muito carinho pela administração municipal”. Também tranquilizou atletas e turistas sobre o vírus Zika, informando que houve um combate muito adequado ao mosquito transmissor, o aedes aegypti.

Fonte: Portal Planalto