Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Entrevistas > Entrevistas concedidas pelo presidente Michel Temer > Entrevista exclusiva concedida pelo Presidente da República, Michel Temer, à Televisão Central da China - CCTV

Entrevista exclusiva concedida pelo Presidente da República, Michel Temer, à Televisão Central da China - CCTV

por Portal Planalto publicado 05/09/2017 00h36, última modificação 05/09/2017 08h27

 

Presidente: Olha, é muito positiva. Você sabe que eu acompanho, naturalmente, desde o surgimento do Brics, e nesses últimos anos acompanhando como presidente da República. E verifico um desenvolvimento extraordinário. Primeiro, por uma integração muito grande entre os países integrantes do Brics. E outra, no próprio cenário internacional, o Brics hoje tem uma presença muito significativa como organização. Algo que impressiona os demais países e as demais organizações.

 

Jornalista: (em idioma chinês)

 

Presidente: Acho que o presidente Xi Jinping tem toda razão. Realmente, hoje pela manhã, ele mencionou a década de ouro, ou seja, os próximos dez anos, que serão muito prósperos para o nosso mecanismo, a nossa organização, a nossa conjugação de esforços. E eu acho que o papel da China e, no particular, do presidente Xi Jinping tem sido extraordinário para a organização. Veja que a própria ideia do Novo Banco de Desenvolvimento, o arranjo de contingências que foi formatado em reuniões do Brics tem dado os melhores resultados. Esse Novo Banco de Desenvolvimento visa, naturalmente, ajudar os países do Brics.

 

Jornalista: (em idioma chinês)

 

Presidente: Uma das coisas essenciais, ainda hoje conversávamos sobre isso, será a inauguração de uma sede, perdão, de um parte do Novo Banco do Desenvolvimento no Brasil. E essas conversações vão bastante adiantadas. Já se pensam, inicialmente, na inauguração de um escritório do Banco de Desenvolvimento no nosso país. Esta, para o Brasil, seria uma grande colaboração. E de outra parte, evidentemente, o Brasil tendo lá uma sede, um escritório do Banco de Desenvolvimento, ele também poderá colaborar. Quer dizer, o brasileiro sentirá com maior aproximação, com maior proximidade  a presença do Brics dentro do nosso país.

 

 Ouça a integra da entrevista (02min20s) do presidente

 

registrado em: , ,