Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Entrevistas > Entrevistas concedidas pelo presidente Michel Temer > Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Michel Temer, após cerimônia de assinatura de atos - Fortaleza/CE

Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Michel Temer, após cerimônia de assinatura de atos - Fortaleza/CE

por Portal Planalto publicado 09/12/2016 20h41, última modificação 09/12/2016 20h44

Fortaleza-CE, 09 de dezembro de 2016

 

 

Presidente: Nós tivemos a oportunidade, hoje, de percorrer boa parte do Nordeste, concluindo a nossa viagem aqui no Ceará, para um ato, como puderam perceber, importantíssimo, porque é, digamos assim, a revisão de todas as dívidas dos pequenos agricultores aqui do Norte e Nordeste. São mais de 1 milhão, se não me engano, de contratos, representando 1 milhão, ou mais de 1 milhão de famílias que foram beneficiadas por este ato. E eu pude verificar a satisfação com que os agricultores que aqui estavam presentes, alguns poucos representantes, puderam aplaudir essa regulamentação que assinei no dia de hoje. Como de resto também nós entregamos, simbolicamente, quase 5 mil e… 5.200 residências, casas, aqui, no Ceará. A partir da semana que vem, portanto antes do Natal, cinco mil e tantas famílias terão suas residências.

E eu disse mais. Eu disse que eu estabelecerei, como estou estabelecendo, um diálogo muito intenso com o Nordeste, na convicção de que prestigiar o Nordeste é prestigiar o Brasil.

 

Jornalista: O senhor disse que a oposição está falseando os dados da PEC do teto.

 

Presidente: Não, é o que eu ouço. Só se for falsa a notícia. Eu ouço sempre que a PEC do teto dos gastos vai reduzir os valores para a Saúde e a Educação, uma coisa quase proposital, não é? E eu estou tentando evidenciar, como muitos já o fizeram, que não haverá redução de valores de Saúde e Educação. Estou dizendo: É preciso dizer a verdade. E até brinquei: contra o argumento eu apresento o documento. E o documento que eu sugiro que se verifique é o Orçamento do ano que vem, que se baseia no teto e onde as verbas para Saúde e Educação foram acrescidas e não diminuídas.

 

Jornalista: (...) pediu a nomeação do Imbassahy para a Secretaria de Governo?

 

Presidente: Não, sabe por quê? Olhe, primeiro eu quero dizer - aliás, foi boa pergunta -, que o Imbassahy é figura preciosa do Legislativo brasileiro, tem o meu apreço pessoal, minha admiração política. Apenas noticiou-se que ele já tinha sido convidado e não tinha ainda sido convidado. Mas eu tenho o maior apreço pessoal por ele, conversarei com ele, um dia vou aproveitá-lo no governo, não tenho a menor dúvida disso. Mas tudo isso tem o momento certo e o momento certo será definido pelos diálogos que eu terei ao longo do tempo.

 

Jornalista: (...) aproveitá-lo agora, na Secretaria de Governo?

 

Presidente: Eu vou deixar, vou ter várias conversas. O momento oportuno as circunstâncias dirão.

 

Jornalista: Presidente, o governo está preparado para a questão da reforma da Previdência?

 

Presidente: Tchau para vocês.

 

 Ouça a íntegra (03min17s) da entrevista do Presidente Michel Temer