Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Entrevistas > Entrevistas concedidas pelo presidente Michel Temer > Entrevista coletiva concedida pelo presidente da República, Michel Temer, após cerimônia de anúncio de investimentos em ações para redução dos efeitos da seca e acesso à água - Maceió/AL

Entrevista coletiva concedida pelo presidente da República, Michel Temer, após cerimônia de anúncio de investimentos em ações para redução dos efeitos da seca e acesso à água - Maceió/AL

por Portal Planalto publicado 27/12/2016 13h00, última modificação 12/01/2017 14h25

 Maceió/AL, 27 de dezembro de 2016

  

Presidente: Então, muito prazer aqui ao lado do governador Renan Filho. Nós viemos praticar um ato em benefício do Nordeste e escolhemos Alagoas precisamente para esse anúncio. Trata-se, na verdade, de 133 mil e 500 cisternas que serão instaladas nesses próximos dias em primeiro lugar em todas as escolas do Nordeste. Não haverá uma escola que não tenha esse reservatório. E de igual maneira, para as residências e para também, portanto, água que possa ser tomada, e também para água de de produção agrícola. Isto equivale hoje cerca de 250 e poucos milhões de reais, mas o plano geral para o combate à seca está em torno de 755 milhões de reais.

            Viemos fazer esse anúncio com muito prazer, além de outros tantos fatos que foram noticiados pelos nossos ministros ao longo dessa reunião, que eu penso que vocês assistiram, não é? Tá bem, mais alguma coisa?

 

Jornalista: O que representa na prática a liberação de todos esses recursos para as pessoas que sofrem com esse problema da seca, que, inclusive, é apontada aí por alguns especialistas como a pior do século?

 

Presidente: Bom é exatamente combate a essa seca que, como você disse, realmente a pior do século, são cinco anos praticamente sem chuva aqui na região. E representa exatamente a vinda da água. Quer dizer, a ideia é tomar as mais variadas providências, entre elas evidentemente, eu visitei a pouco tempo, a transposição do rio São Francisco. Nós pretendemos inaugurar agora em fevereiro já o eixo leste, logo em seguida o eixo norte, para trazer a água para a região. Se não é possível vir pelas chuvas, virá pelas ação governamental.

 

Jornalista: Presidente Michel Temer, presidente duas perguntas rapidinho: com relação à dívida entre estados e a União, como é que o senhor está tratando desse assunto? E o Canal do Sertão também tem verba segurada para a sua conclusão?

 

Presidente: Olhe o Canal do Sertão, estava acertando com o governador Renan Filho, para muito proximamente, talvez em janeiro mesmo, nós venhamos a inaugurar o primeiro trecho do Canal do Sertão, primeiro ponto. Segundo ponto: você sabe que houve uma renegociação da dívida dos estados, aqui em Alagoas, por exemplo, representou cerca de R$ 55 milhões por mês, que nada pagará durante esses seis meses. Seis meses vezes R4 55 são R$ 330 milhões que foram economizados em favor do estado.

            E ademais disso, essa dívida começa a ser paga parceladamente a partir do ano que vem, primeiro 5 ponto qualquer coisa por cento, 10%  e assim sucessivamente. Portanto, tudo isso em benefício dos estados do Nordeste. Mas, mais ainda: nós resolvemos partilhar a multa da questão da repatriação, e este, e estas verbas já chegaram aos estados e logo nos próximos dias chegarão também aos municípios, primeiro ponto.

            Segundo ponto é que no novo projeto da lei de repatriação, nós já estabelecemos, estamos estabelecendo que não só o imposto será dividido, nos estados e municípios como também a multa com os estados e municípios.

 

Jornalista: Presidente, teve uma operação nas gráficas que financiaram não, prestaram serviços para a campanha do senhor com a presidente Dilma. Queria saber do senhor, o que o senhor tem a dizer a respeito, se há uma preocupação de alguma forma com relação a essa operação?

 

Presidente: Faz parte da investigação. Isso é natural, não há nenhuma irregularidade nisso. A investigação segue adiante com depoimentos, perícias, enfim, fatos como este que visam exatamente a instruir o processo que está no Tribunal Superior. Nenhuma preocupação.


 Jornalista: Muito obrigado presidente.

 

Ouça a íntegra (03min52s) da entrevista do presidente.