Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Entrevistas > Entrevistas concedidas pelo presidente Michel Temer > Entrevista coletiva concedida pelo presidente da República, Michel Temer, após almoço em homenagem ao Rei e Rainha da Suécia - Brasília/DF

Entrevista coletiva concedida pelo presidente da República, Michel Temer, após almoço em homenagem ao Rei e Rainha da Suécia - Brasília/DF

por Portal Planalto publicado 06/04/2017 16h50, última modificação 22/05/2017 17h46

Palácio Itamaraty, 06 de abril de 2017

 

 

Jornalista: (incompreensível) vai garantir os votos?

 

Presidente: Olha, o relator esteve comigo hoje pela manhã, eu havia chamado a  ele para verificar quais são as principais observações em relação à reforma da Previdência. Ele me elencou quatro ou cinco pontos e eu autorizei que ele negociasse esses pontos todos, sendo certo que o problema central é o problema da idade. Questão do trabalhador rural, eu recebi muitas observações ao longo do tempo, e nos sensibilizamos por isso. De igual maneira no benefício de proteção continuada, por exemplo, a questão dos deficientes. Eu verifiquei logo que seria inadequado que eles não tivessem o que têm hoje. Então, eu autorizei  o nosso relator, o deputado Arthur Maia, a fazer as negociações que fossem necessárias, e depois, ao final, nós anunciaríamos, governo e, naturalmente, Congresso Nacional, o que houvesse sido ajustado. Vai levar uns dias ainda, mas já está autorizado a fazer isso.

 

Jornalista: (inaudível)

 

Presidente: Não. Você sabe que nós vamos analisar depois das mudanças para ver se tem alguma repercussão de natureza fiscal ou não. Aparentemente, não. Mas isso é um exame que nós vamos fazer depois.

 

Jornalista: (inaudível)

 

Presidente: Olha, “prestar obediência”. Veja bem, vamos aprender isso: prestar obediência ao que o Congresso Nacional sugere - Congresso Nacional que é o centro das aspirações populares - não pode ser considerado recuo, não é verdade? Nós estamos trabalhando conjugadamente. Nós mandamos um projeto completo para ser examinado pelo Congresso Nacional. E lá que é o foco das aspirações populares, os partidos, eles me trouxeram as observações e nós autorizamos a negociação.

 

Ouça a íntegra da entrevista (02min28s) do presidente Michel Temer.