Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Entrevistas > Entrevistas concedidas pelo presidente Michel Temer > Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República em exercício, Michel Temer, após cerimônia de inauguração da nova fábrica de celulose da Klabin - Ortigueira/PR

Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República em exercício, Michel Temer, após cerimônia de inauguração da nova fábrica de celulose da Klabin - Ortigueira/PR

por Portal Planalto publicado 28/06/2016 15h59, última modificação 28/06/2016 16h00

Ortigueira-PR, 28 de junho de 2016

 

 

Presidente: Olha eu quero, em primeiro lugar, dar uma palavra, dizer da satisfação que tive de assistir à inauguração deste grande empreendimento, grande empreendimento da Klabin.

E dizer fundamentalmente que isso pode ser um exemplo para o país. Porque o que nós mais precisamos é de emprego no país, são quase 12 milhões de desempregados. Hoje eu já tirei desses 12 milhões 1.500 empregos que foram gerados por esse trabalho da Klabin. E, de fora à parte, as 40 mil pessoas que trabalharam na obra.

Então é com muita satisfação que eu participei desse empreendimento que mostra, digamos assim, as potencialidades do nosso país.

 

Jornalista: Presidente, o senhor (...) esperar que esse empreendimento sirva de exemplo para outras empresas, outras iniciativas. (inaudível) Como fazer isso se o senhor tirou R$ 100 bilhões do BNDES agora que o senhor assumiu?

 

Presidente: É que ainda sobra [R$] 400 bilhões para o BNDES, primeiro ponto. Segundo ponto, esses [R$] 100 bilhões, que vão ser tirados pouco a pouco, eles já foram negociados com o BNDES. A presidente Maria Sílvia não vê nenhum problema em relação a isso> E como disse, reitero, ainda sobram lá [R$] 400 bilhões que é do Tesouro público que está no BNDES.

 

Jornalista: (incompreensível)

 

Presidente: Não, esta é uma decisão do Senado Federal e eu tenho dito reiteradamente que respeitosamente estou aguardando as decisões do Senado Federal. O Senado Federal saberá fazer uma avaliação definitiva em relação a esse tema.

Agora o que eu quero dizer, muitas vezes me perguntam: “Mas você é interino, como é que é, vai esperar?” Eu digo: “Não, não espero. O que estou fazendo é exercendo a Presidência da República. Então não é a figura do presidente que vale, mas sim, a instituição Presidência da República”. E por isso que, ao longo do tempo, nós temos trabalhado e agido como presidente efetivo. Vejam o grande apoio que nós temos hoje do Congresso Nacional. Nós conseguimos uma integração extraordinária entre o Executivo e o Congresso Nacional, em primeiro lugar. Vejam os projetos que nós já estamos aprovando, particularmente aquele que resolveu a questão dos estados da Federação brasileira.

Acabei de registrar que aqui no Paraná, a vantagem, só neste ano, é de quase R$ 500 milhões que serão reinvestidos no estado, portanto, gerando empregos. Isso vai acontecer em todo o país.

Vejam também a questão da limitação dos gastos públicos. Nós já mandamos uma Proposta de Emenda Constitucional ao Congresso Nacional, acertamos com os estados, que também eles, estados, terão as mesmas limitações de gastos. Aliás, isso está sendo introduzido na própria Emenda Constitucional que limita os gastos públicos apenas à inflação de cada ano.

Enfim, estamos trabalhando de uma maneira, digamos assim, o Brasil não pode parar, portanto, eu também não posso parar.   

 

 Ouça a íntegra (03min13s) da entrevista concedida pelo presidente Temer