Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Michel Temer, após Solenidade em Comemoração ao Dia da Indústria 2018 e Cerimônia de Posse do Presidente e da Nova Diretoria da FIEMG

Belo Horizonte/MG, 24 de maio de 2018

 

Olha aqui, eu vou fazer uma breve declaração sobre esta questão que, naturalmente, está preocupando a todos, a questão dos caminhoneiros. Nós trabalhamos nisso desde domingo à tarde, desde domingo. Fizemos várias reuniões. Hoje pela manhã, de igual maneira, fizemos uma reunião mais ampliada com a presidência da Petrobras. E depois saí para o Rio de Janeiro, vim pra cá, mas com tudo mais ou menos entabulado, mais ou menos encaminhado. E hoje, agora, às 8h mais ou menos, 20h, 20h30, mais ou menos, firmaram um documento, de uma espécie de pré-acordo com as lideranças, que serão levadas, naturalmente, às várias categorias, mas com isto eu creio que talvez até amanhã nós tenhamos solucionado em definitivo. Que a assinatura deste acordo, de todos que participaram, vai, naturalmente, fazer com que os caminhoneiros sejam atendidos, primeiro ponto. E, segundo ponto, seja também atendida a população, que os caminhoneiros prestam um relevantíssimo serviço ao País, na medida que são os encaminhantes, digamos assim, de toda a produção nacional. Eu, portanto, quero fazer essa breve comunicação, acabei de fazê-la aqui na FIEMG, na palestra, na fala, que eu tive, e agora transmito mais uma vez a todo povo brasileiro, que a esta altura, creio que já recebeu a notícia lá de Brasília.

Boa noite a todos.

 

Ouça a íntegra (01min38s) da entrevista do Presidente.