Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Discursos > Discursos do Presidente da República > Discurso do Presidente da República, Michel Temer, na cerimônia de anúncio de liberação de recursos para o Instituto Estadual do Cérebro Paulo Niemeyer (IEC)

Discurso do Presidente da República, Michel Temer, na cerimônia de anúncio de liberação de recursos para o Instituto Estadual do Cérebro Paulo Niemeyer (IEC)

por Portal Planalto publicado 15/09/2017 12h12, última modificação 27/09/2017 09h56

Rio de Janeiro, 15 de setembro de 2017

 

Olha, eu quero cumprimentar a todos e tomar a liberdade, viu, César Maia, de cumprimentar a todos aqueles que estão aqui. Ministros, deputados federais, deputados estaduais, vereadores, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, governador Pezão, secretário da saúde. Quero cumprimentar a todos na pessoa do Paulo Niemeyer. Se ninguém se opuser, um aplauso para o Paulo Niemeyer.

Que eu confesso que venho aqui com muita satisfação. Eu fui, digamos assim, mobilizado por uma visita do Paulo Niemeyer, levado pelo Rodrigo Maia, não sem antes uma visita do Paulo Niemeyer e do secretário da Saúde. Não sem antes o Rodrigo Maia ter feito o papel do advogado dessa causa.

Em várias oportunidades nos nossos encontros, almoços, jantares, ele dizia: Olhe, é importantíssimo prestigiar o Instituto do Cérebro. Prestigiar o Instituto do Cérebro significa aumentar as verbas mensais para o Instituto, como foi anunciado aqui, e naturalmente promover outras verbas que possam auxiliar o Instituto do Cérebro.

Eu confesso que ontem, eu estive no estado de Tocantins e no estado do Pará inaugurando lá, ou melhor, assinando autorização para uma grande ponte de mais de 1.700, 1.800 metros, que cruza o Araguaia, o rio Araguaia, ligando Tocantins ao estado do Pará. E lá, eu tive a sensação de uma grande obra. Tanto que ao falar, eu disse: Penso que esta seja uma das grandes obras do governo.

Interessante, hoje quando chego aqui e visito as dependências do Instituto do Cérebro, especialmente este aparelho extraordinário, que cuida da questão do cérebro, se detectar um determinado problema do cérebro. Ele não só detecta, como imediatamente cuida. E pude perceber na fisionomia de todos aqueles que aqui trabalham, de todos aqueles que servem a clínica deste hospital, o grande entusiasmo por este Instituto. Por isso digo eu, ao lado da ponte que eu inaugurei ontem, ponte é sempre uma ligação entre pessoas, entre estados, quebrando fronteiras. Eu acho que aqui também, de alguma maneira há uma ponte. Uma ponte para melhorar a saúde do Rio de Janeiro e do nosso País. E sobre ser ponte, ainda pode servir de exemplo para outros tantos hospitais. Porque convenhamos, esse não é um hospital privado, esse é um hospital público. E com essa qualificação extraordinária.

Por isso, sensibilizado pela visita que fiz aqui, eu quero agora no retorno, a combinar com a Ricardo Barros, para que ele faça uma aliança com o secretário da Saúde, Pezão, portanto, nós dois faremos uma aliança, viu Rodrigo Maia, para que possamos concluir as obras. O estado põe um pedacinho, a União Federal põe um pedação e nós vamos concluir essa obra aqui do Instituto.

Eu sempre acho, que há um intento quando as pessoas convidam você insistentemente para vir,porque o objetivo era realmente dizer: Olha, Temer, não adianta só nós contarmos. Você precisa visualizar o que está acontecendo lá. E dessa visualização, que o Rodrigo Maia assim patrocinou, ao lado do Moreira Franco e toda a bancada federal. Essas verbas também do orçamento, vem por força da preocupação da bancada federal com o Rio de Janeiro. E tem uma bancada federal muito atuante que aqui se acha e lá, em Brasília, age permanentemente.

Então, digo eu, quando insistiram para que eu viesse aqui, foi exata e precisamente, penso eu, para que nós déssemos um passo adiante. Não apenas o que foi destinado mês a mês, não apenas o que foi destinado aqueles R$ 6 milhões e tanto em uma verba orçamentária. Mas também que aqui eu pudesse fazer esse anúncio aos senhores.

Eu sei que vou preocupar o ministro do Planejamento, ministro da Fazenda, mas já combinarei com o Ricardo Barros, para que entre em contato com o secretário da Saúde para que possamos juntos, União e estado do Rio de Janeiro, acabarmos, concluirmos esta obra que me parece de vital importância.

Eu apreciaria muitíssimo, como eu tenho pouco tempo de governo, mais um ano e meio, mais ou menos, eu apreciaria que vocês agilizassem isso, para que eu pudesse vir aqui inaugurar com vocês o novo Instituto.

Um grande abraço a vocês.

 

Ouça a íntegra (04min39s) do discurso do presidente.

registrado em: