Discurso do Presidente da República, Michel Temer, durante Solenidade de Lançamento do Rota 2030

Palácio do Planalto, 05 de julho de 2018

 

 

Em primeiro lugar eu quero saudar a todos, cumprimentar a todos, todos os senhores e as senhoras que em vários momentos estiveram conosco. Nós fizemos inúmeras reuniões a respeito deste tema. E se nós não fôssemos afeitos ao diálogo, tanto nós como vocês, talvez não tivéssemos chegado a este momento que o Megale chamou de momento histórico para a indústria automobilística. E eu creio que é mesmo, eu acompanhei, acompanhamos todos, o Marcos Jorge, o Padilha, o Torquato e o Guardia, a Fazenda, igualmente, acompanhou isso pari passu.

E nós fomos dialogando, dialogando, até chegar ao dia de hoje. E com uma extraordinária, digamos assim, felicidade cívica que nós pudemos assinar esses atos todos, porque isto vai significar um incremento, naturalmente, da indústria automobilística. Vocês vejam que neste mês de maio, em face da greve dos caminhoneiros, nós tivemos uma redução da produção industrial. Mas eu penso que a simples divulgação deste ato vai ter uma repercussão extraordinária no mercado nacional e no mercado internacional. E, seguramente, como disseram Megale e o Gandini, isso vai gerar empregos. É o que mais nós queremos no nosso País.

Esses atos governamentais visam precisamente… é um aspecto, digamos assim, desenvolvimentista, até porque, neste particular, há pesquisa e desenvolvimento, especialmente, eu vi que foi a tônica de todas as discussões ao longo desse período. Mas também tem uma função social extraordinária porque é geradora de empregos. Por isso que, nessas rápidas palavras, eu quero cumprimentá-los, acho até que este ato comportaria uma solenidade muito mais ampla. Eu tenho a impressão que se nós tivéssemos avisado com muita antecedência, os senhores trariam o Brasil inteiro aqui, não é verdade? Porque ele comporta uma solenidade extraordinária.

Mas nós não queríamos deixar, ministro Alves, nós não queríamos deixar, nosso Ministro do Turismo, não queríamos deixar passar esta semana, porque afinal já lá atrás há mais de mês e meio eu disse: “Olha, talvez daqui a duas, três semanas nós consigamos assinar”.

Passaram-se cinco, seis semanas, e nós estamos assinando. Eu não queria que chegássemos ao fim desta semana sem esta assinatura. De qualquer maneira, presente aí está a imprensa registrando este fato. E sobre estar a imprensa, eu tenho absoluta convicção de que os senhores e as senhoras, quando voltarem aos seus estados, vão divulgar enormemente este ato, como disse o Megale, como disse o Gandini, é um ato histórico para a indústria automobilística, em consequência, para o desenvolvimento do nosso País.

Meus parabéns a todos vocês.

Ouça a íntegra do discurso do presidente Michel Temer.

registrado em: , ,
Reportar erro