Discurso do Presidente da República, Michel Temer, durante sessão de abertura da XI Conferência Ministerial da OMC - Buenos Aires-Argentina


Buenos Aires-Argentina, 10 de dezembro de 2017

   
Senhor Mauricio Macri, presidente da República Argentina,
    Horacio Cartes, presidente da República do Paraguai,
Tabaré Vázquez, presidente da República Oriental do Uruguai,
Embaixador Roberto Azevedo,
       Senhora Susana Malcorra,
    Senhoras e senhores,
    Senhores presidentes,

Eu quero dizer, em primeiro lugar, que é com grande satisfação que venho a Buenos Aires para esta abertura da Conferência Ministerial da Organização Mundial do Comércio.
Naturalmente, eu também quero agradecer ao presidente Mauricio Macri e ao povo argentino a tradicional hospitalidade com que sempre somos recebidos neste belo país.
Fiz questão de atender ao convite do presidente Macri para que pudéssemos, os líderes aqui reunidos, transmitir mensagem inequívoca de abertura, de diálogo e de fortalecimento do multilateralismo, como pudemos verificar pelos vários discursos aqui proferidos.
Ao longo de décadas, nós construímos um sistema multilateral de comércio que já provou sua utilidade. Um sistema que se mostra fundamental para facilitar e ampliar o comércio e os investimentos. Um sistema capaz de, em momentos decisivos, conter tendências protecionistas. Um sistema, enfim, que é fonte de segurança jurídica, que é espaço eficaz para a solução de disputas comerciais. Hoje, mais do que nunca, há que preservá-lo e valorizá-lo.
Comércio e investimentos geram crescimento, empregos, prosperidade. A história já nos ensinou que o isolamento não é solução. É ilusório pensar que o protecionismo seja caminho sustentável para o desenvolvimento, ou para o bem-estar dos povos. Quando nos fechamos em nós mesmos, nos fechamos a novas tecnologias, a novas ideias, a novas possibilidades. O que de fato traz desenvolvimento, o que de fato traz bem-estar é mais e mais integração. E é em nome de mais integração que defendemos a Organização Mundial do Comércio.
Há questões centrais para o comércio internacional que só este foro pode fazer avançar de forma equilibrada e abrangente. É o caso de temas novos na Organização Mundial do Comércio, como a economia digital, facilitação de investimentos, pequenas e médias empresas. Mas é o caso, também, de temas antigos de extrema importância, como o comércio agrícola – um passivo que é urgente resgatar.
Senhoras e senhores,
O Brasil de hoje deixou para trás a recessão. Nossa economia se recupera, cria postos de trabalho e a produção industrial tem crescido. As taxas de juros recuaram a seu menor patamar histórico, a inflação é a mais baixa em muitos anos seguidos. Estamos levando adiante ambiciosa agenda de reformas para a modernização do Brasil – o que envolve, necessariamente, maior e melhor inserção na economia global.
Com nossos parceiros do Mercosul, temos resgatado a vocação original do bloco para o livre comércio. Temos progredido em negociações com parceiros expressivos – sempre tendo por marco o arcabouço das regras da Organização Mundial do Comércio.
Senhores presidentes, senhores ministros, senhores delegados,
Nós precisamos de uma Organização Mundial do Comércio forte e capaz de cumprir o seu papel, como vem fazendo..
Estou certo que sob a liderança da ministra Susana Malcorra e do diretor-geral da Organização, meu compatriota Roberto Azevêdo, nossos negociadores trabalharão pelo êxito desta conferência, trabalharão, naturalmente, pelo sistema multilateral de comércio.
Contem com o Brasil.
Muito obrigado.



Ouça a íntegra (05min07s) do discurso do Presidente Michel Temer

Reportar erro