Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Discursos > Discursos do Presidente da República > Discurso do Presidente da República, Michel Temer, durante encontro com o Presidente da Duma de Estado, Deputado Vyacheslav Volodin - Moscou/Rússia

Discurso do Presidente da República, Michel Temer, durante encontro com o Presidente da Duma de Estado, Deputado Vyacheslav Volodin - Moscou/Rússia

por Portal Planalto publicado 20/06/2017 17h15, última modificação 20/06/2017 17h25

Moscou-Rússia, 20 de junho de 2017

 

 

Muito bem olhe, primeiro eu quero dizer da satisfação que tenho em voltar a Moscou, portanto, à Rússia, e quero agradecer desde já as gentilíssimas palavras com que o senhor nos recebe e a hospitalidade que ora me dedica.

Como o senhor mesmo lembrou, eu passei 24 anos no parlamento brasileiro, a nossa Duma chama-se Câmara dos Deputados, e cheguei a presidir em três oportunidades aquela casa legislativa. De modo que, toda vez que viajo e entro em uma sede do poder legislativo, eu me sinto em casa, já que a maior parte da minha vida pública eu passei no parlamento brasileiro.

E eu de fato, tive a satisfação de ser um dos instrumentos nacionais brasileiros para incrementar as relações com a Rússia, já que tal como o senhor lembrou, eu era pelo lado brasileiro, o responsável pela comissão de alto nível Brasil-Rússia, enquanto vice-presidente da República. E nessa oportunidade, eu tive a chance de fazer reuniões aqui e no Brasil, ora com o então primeiro-ministro Putin, o chefe de governo e, sequencialmente, com o primeiro-ministro Medvedev.

De modo que eu venho nessa comitiva a Moscou, para mais uma vez reforçar os laços de amizade e a parceria estratégica entre o Brasil e a Rússia.

Os senhores sabem que neste ano, em que eu assumi a Presidência, houve um incremento da relação comercial Brasil-Rússia em 40% de aumento entre exportações e importações.

Aliás, amanhã nós vamos assinar vários atos que aumentam essa cooperação e revelam o amadurecimento  dessa parceria entre Brasil e a Rússia.

E eu sei da importância da cooperação parlamentar para o aprofundamento das relações entre países amigos. Eu, quando parlamentar, fazia muito aquilo que denominamos uma diplomacia parlamentar. Porque a aliança, senhor embaixador, entre os países por meio dos parlamentos também é fundamental para o aprofundamento dessas relações. E essa importância que eu dou ao parlamento, especialmente ao nosso parlamento brasileiro, se reflete na composição ministerial que eu fiz no Poder Executivo brasileiro. Quero dizer que cerca de 90% dos ministros, que estão me ajudando a governar no Executivo, vieram todos do Poder Legislativo, são deputados ou senadores.

E o ministro Sarney Filho, me lembra que nosso regime é presidencialista, mas eu faço um presidencialismo semiparlamentarista, porque nós conseguimos produzir atos muito produtivos no País, exata e precisamente pelo apoio que dá o Congresso Nacional.

Aliás, foi com o apoio do parlamento que nós conseguimos aprovar, muito recentemente, um acordo de cooperação de defesa, de um lado, e a convenção (inaudível) a dupla tributação Brasil-Rússia.

Eu até devo acrescentar aos senhores, que nós estamos em uma ampla agenda de reformas estruturais no Estado brasileiro. Por exemplo, o chamado (inaudível), por exemplo, o chamado Teto dos Gastos Públicos. Nós temos um déficit (inaudível) elevado, que vem sendo combatido pela aprovação dessa Emenda Constitucional, que fixou um teto para os gastos públicos.

Não paramos por aí. Os senhores sabem que nós estamos fazendo uma reforma trabalhista, também desburocratizando os serviços públicos, estamos fazendo também uma grande reforma da Previdência Social, já que boa parte do nosso déficit deriva da questão da Previdência Social. Tudo isso com o apoio do Congresso Nacional.

Por outro lado, nós abrimos um setor do governo para privatização de alguns setores públicos e também para concessões de vários setores públicos. Muito a propósito,  logo em seguida, eu terei um encontro com investidores russos, e quero incentivá-los muito a participar das áreas que nós abrimos, por exemplo: na área de energia, na área de rodovias, ferrovias, portos, aeroportos. Só para exemplificar, muito recentemente nós concedemos quatro grandes aeroportos para indústrias estrangeiras que entraram com ágios extraordinários, o que é útil para o nosso governo e é útil para o investimento.

As nossas relações vão muito além do domínio econômico, (inaudível) a relação que nós temos com o Brics é importantíssima para o Brasil, especialmente agora que (inaudível) o Banco do Desenvolvimento, e temos feito reuniões seguidas, bastante (inaudível) e também no G20, estamos juntos no G20, e nas Nações Unidas, o diálogo entre Brasil e Rússia tem sido muito respeitoso, muito produtivo.

Da última vez (inaudível) com a nossa visita seja extremamente produtiva para fortalecer ainda mais os laços econômicos, políticos e culturais. O senhor sabe que a cultura russa tem uma presença muito forte no Brasil. Grandes escritores russos são devorados pelos leitores brasileiros há muito tempo. E de outro lado, o senhor sabe que o Brasil tem uma espécie de filial do Ballet Bolshoi, que nós temos em Joinville, uma cidade de Santa Catarina, terra do senador Paulo Bauer, uma representação do Bolshoi, que faz um sucesso extraordinário.

Eu quero agradecer mais uma vez a delicadeza com que nos receberam, (inaudível) e tenho plena convicção, que embora passe só um dia e meio em Moscou, tenho certeza que essa nossa presença fortalecerá ainda mais os laços de amizade entre o Brasil e a Rússia.

O senador Paulo Bauer, que é de Santa Catarina, onde está o Bolshoi, trouxe o livro da escola e eu quero presenteá-lo com esse livro.

 

Ouça a íntegra do discurso (07min18s) do presidente Michel Temer

 

registrado em: