Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Discursos > Discursos do Presidente da República > Discurso do presidente da República, Michel Temer, durante cerimônia de Inauguração da Estação de Bombeamento EBV-3 do Eixo Leste do PISF e Assinatura da Ordem de Serviço para elaboração do Projeto do Ramal do Agreste Pernambucano - Floresta/PE

Discurso do presidente da República, Michel Temer, durante cerimônia de Inauguração da Estação de Bombeamento EBV-3 do Eixo Leste do PISF e Assinatura da Ordem de Serviço para elaboração do Projeto do Ramal do Agreste Pernambucano - Floresta/PE

por Portal Planalto publicado 30/01/2017 12h20, última modificação 30/01/2017 12h55

 

Floresta/PE, 30 de janeiro de 2017

 

Bom eu quero cumprimentar o Paulo Câmara, governador de Pernambuco,

O Raul Jungmann, Mendonça Filho, Fernando Coelho Filho, o Helder Barbalho, o Bruno Araújo,

Os senadores: Cássio Cunha Lima, José Maranhão, Thieres Pinto,

Os deputados federais: Augusto Coutinho, Efraim Filho, Fernando Monteiro, Guilherme Coelho, Hugo Mota, Kaio Maniçoba,

Ricardo Ferraz, prefeito de Floresta,

O senhor Antônio Kelson, diretor-presidente da Paulista,

A senhora ex-prefeita, a senhora presidente da Codevasf,

Mas eu quero saudar especialmente os trabalhadores dessa obra. Acho que mais do que a decisão do governo, mais do que a contratação, depois da licitação de uma empresa, quem leva a obra adiante são os trabalhadores. Por isso, a eles eu peço um aplauso inaugural.

E eu quero dizer governador, muito rapidamente (...) curiosa, eu tive uma emoção muito grande agora ao acionar a bomba que levou a água para a parte de cima. Interessante eu sentir a vibração, a força extraordinária da água e verifiquei até passou pela minha memória, muito rapidamente, senhores ministros, a própria história do Brasil.

É uma coisa curiosa como no Brasil as pessoas vão se instalando precisamente próximo do rio, próximo da água. Ou seja, a água é uma (...) de desenvolvimento.

Quando os portugueses chegaram aqui, se estabeleceram no litoral. E quando bandeiras de entradas percorreram o Brasil, foram se instalando precisamente ao lado dos rios.

Eu próprio, Helder, sou de uma cidade pequena no Estado de São Paulo, Tietê, que formou-se ao lado do Rio Tietê. Exata e precisamente em função da água.

Portanto, quando nós vemos a água percorrendo as áreas do nordeste, nós logo temos a mais absoluta convicção de que ao longo do tempo, esta região toda se desenvolverá mais ainda. Porque ao lado dela, como disse o prefeito, como disse o governador, outras tantas obras serão realizadas para complementar esta obra extraordinária.

E é interessante, meus senhores e minhas senhoras, essa obra tem mais ou menos, quase 15 anos, e talvez eu tenha a felicidade com o Eixo Leste, sem dúvida, vamos inaugurar, talvez no mês de março. E o Eixo Norte, ainda neste ano, nós vamos inaugurá-la. De fora, parte outras tantas obras, complementares que visam a trazer água para a região do nordeste.

Tive essa felicidade, ao longo deste ano, e este não é o governo do atraso, é o governo do desenvolvimento. Por isso que o Helder disse: olhe lá em Maceió, o presidente Temer disse que o seu sonho é ao final, embora paulista, ser considerado um dos melhores presidentes nordestinos que o Brasil já teve.

E eu digo isso com muita alegria, porque eu sei o quanto esta região foi sofrida ao longo do tempo e quem quiser saber da sua história, basta ler os romances vários daqueles nordestinos que escreveram a respeito da seca no nordeste.

Menino, ainda, eu me recordo que nas aulas de português, eu lia nos livros recomendados pela professora e muito deles, volto a dizer, de autores nordestinos. E eu confesso que, pessoalmente, eu me angustiava com aquele sofrimento descrito nas obras que retratavam a seca do nordeste.

Graças a Deus, o País vem se desenvolvendo e ao longo do tempo, o Nordeste vai se incorporando em definitivo ao Brasil.

Mas esta obra, ministro Helder Barbalho, aqui eu peço um aplauso, porque o Helder tem feito um trabalho extraordinário na Integração Nacional. E acho que o símbolo maior da Integração Nacional, Helder, é exata e precisamente a transposição. Porque ao longo de seus mais de 460 quilômetros, o que ele faz é integrar várias regiões do Nordeste brasileiro. E ao integrar várias regiões do Nordeste brasileiro, faz uma integração nacional como se denomina o seu ministério.

Portanto, governador Paulo Câmara, senhores senadores, Castro Cunha Lima, José Maranhão, Thieres Pinto, os dois primeiros aqui da Paraíba, que serão os primeiros, digamos assim, aqui em (...), não é? Pela chegada imediata das águas lá em Monteiro, que vai abastecer o rio, que por sua vez vai abastecer a Paraíba.

E eu penso, meus senhores e minhas senhoras, que em brevíssimo tempo nós poderemos voltar aqui, voltar aqui nessa região e verificar que fruto da transposição, o desenvolvimento se deu por muito maior velocidade neste estado de Pernambuco e outros estados nordestinos.

Portanto, eu quero agradecer a equipe que trabalhou nestas obras. Quero render homenagens também a aqueles, que aqui no Brasil é assim, quando você faz uma obra, sempre esquece quem começou, não é? Eu quero render homenagem aos governos anteriores, que tiveram a ideia, desde 15 anos atrás, de fazer a transposição do rio São Francisco. Como estou trabalhando, aliás, isto é um (...) de, se me permitam, (...) essa palavra que eu disse, é uma tentativa de mudar um pouco a cultura política do nosso País. Que a cultura política do nosso País, que é desprezar o histórico anterior, para dizer que só vale aquilo que este governo está fazendo. Isto é fruto de um processo, de um processo de integração, de um processo de desenvolvimento.

Portanto, ao cumprimentá-los, quero cumprimentar e veja, Paulo Câmara, como é importante esta obra. Veja que o gesto é razoavelmente grandioso, mas não é enorme. O gesto de acionar a bomba. Veja quantos senadores, quantos deputados, quantos ministros, compareceram a esta solenidade. A evidenciar mais uma vez que o governo brasileiro tem os olhos voltados para o Brasil todo, mas particularmente, para o Nordeste do nosso País.

Muitas felicidades.

 Ouça a íntegra do discurso (06min56s) do presidente da República