Discurso do Presidente da República, Michel Temer, durante Cerimônia de Anúncio de Medidas para o Fortalecimento da Agricultura Familiar

              

Brasília-DF, 26 de junho de 2018

 

Eu quero cumprimentar o Eliseu Padilha,

O Torquato Jardim,

Claudia Pedroso,

Jair Tannus,

O Wagner Rosário,

Senador Moka,

Os deputados federais Alceu Moreira,

Nelson Marquezelli,

Wladimir Costa,

Zé Silva,

O Jefferson Coriteac,

O Leandro Goes,

Enfim, cumprimentar a todos e dizer, interessante, vou confessar uma coisa para vocês. Enquanto eu estava ouvindo os oradores falando da Agricultura Familiar, eu aqui comigo, secretário Francisco Jardim, da Agricultura de São Paulo, eu tive uma certa emoção. E vou contar o porquê.

Os meus pais, quando vieram de fora do País, foram para uma pequena cidade no interior de São Paulo, Zé Silva, e lá adquiriram uma chacrinha de cinco, seis alqueires. E lá trabalharam arduamente. Nós éramos oito filhos. Eu, o último.

E interessante, eles sempre cuidaram, plantaram lá algodão, milho, etc., vendiam aquilo que podiam adquirir e conseguiram, dos oito filhos, mandar quatro pelo menos, fazer curso superior, inclusive eu que era o último. Então quando todos falavam, eu pensava na agricultura familiar dos meus pais e dizia “poxa, hoje estou aqui, falando com os senhores e com as senhoras”. Então vejam o valor da agricultura familiar. Tanto que é com extraordinária satisfação que nós anunciamos mais um conjunto de medidas para fortalecer a agricultura brasileira. Aqui, na verdade, Wladimir, nós estamos reafirmando nosso compromisso com milhões de brasileiros que trabalham na agricultura familiar.

            O novo Plano Safra traz dez ações concretas para ajudar o pequeno agricultor a produzir com mais eficiência e ter mais oportunidades de negócios. Nós fomos ainda além da oferta de linhas de crédito, como puderam perceber, com os juros mais baixos do mercado. Isso é essencial, mas evidentemente que não era suficiente.

            Por isso nós queremos aproximar o produtor familiar dos consumidores. E daí a parceria que estabelecemos com os supermercados precisamente para garantir, em todo o País, como lembrava o Padilha, gôndolas exclusivas para a produção do agricultor familiar.

            E pensando na agricultura familiar e também nas nossas crianças, nós estamos aprimorando o Programa Nacional de Alimentação Escolar. Na verdade, Zé Silva, nós teremos mais vigilantes para assegurar a destinação de 30% do orçamento da merenda a aquisições de pequenos agricultores, as merendas escolares hoje vão adquirir 30% pelo menos dos pequenos agricultores.

E, é fundamental, não preciso dizer o óbvio, prestigiar a agricultura familiar.   Trata-se da base econômica da maior parte dos pequenos municípios do Brasil. De fora a parte ela é fonte de empregos e naturalmente de dignidade. Tem peso decisivo no abastecimento do mercado interno, põe comida na mesa de todos e é dos nossos maiores aliados no combate à inflação.

            Portanto, meus senhores e minhas senhoras, ao assumir o Governo, há pouco mais de dois anos, encontramos o País em uma grande recessão, com graves consequências sociais, com trabalho e responsabilidade, e com muito diálogo, com o Congresso Nacional e com a sociedade, nós conseguimos reverter esse quadro. Hoje, reconheço, apesar de todos os desafios, o Brasil voltou a crescer, a gerar renda, a  gerar empregos. As atividades agrícolas têm sido um dos motores do reerguimento do País. Com recordes de produção e de exportações, o setor agropecuário, convenhamos, cresceu mais de 10% apenas no ano passado. Nós estamos falando de um crescimento qualitativo, que se deve a ganhos da produtividade.

Ainda ontem eu dava uma entrevista para uma espécie de canal rural, uma coisa parecida, e dizia: olha aqui, a agricultura familiar e a agricultura também não familiar, foram garantidores do PIB destes dois, três anos. Se nós saímos de um PIB de -3.6 logo no ano de 2016 nós acrescentamos 1.1 e assim fomos crescendo com o PIB, e o fundamento básico dessa atividade, Alceu Moreira, foi precisamente a agricultura e no particular a agricultura familiar, quando o Padilha disse que praticamente 84%, não é, Padilha? É mais ou menos derivado da agricultura familiar, vocês na verdade estão colaborando com o PIB brasileiro, e por isso que nós temos que comemorar, saudar, Jefferson e Leonardo, esta data, esse dia em que eu até confesso, hoje depois de receber o Vice-Presidente dos Estados Unidos, depois de participar de uma questão do dia da imigração chinesa, eu vim para cá na convicção, na ideia de que nós teríamos, 30, 40, 50 pessoas, e veja que são mais de 400, 500 pessoas que estão aqui, a revelar precisamente a importância deste ato.

De modo que meus cumprimentos ao agricultores familiares e nossa gratidão do governo pelo que os senhores e senhoras da agricultura familiar fazem pelo o nosso País.

Muito obrigado.  

 Ouça a íntegra do discurso (06min34s) do Presidente. 

 

 

Reportar erro