Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Discursos > Discursos do Presidente da República > Discurso do Presidente da República, Michel Temer, durante almoço oferecido ao presidente do Paraguai, Horacio Cartes - Brasília/DF

Discurso do Presidente da República, Michel Temer, durante almoço oferecido ao presidente do Paraguai, Horacio Cartes - Brasília/DF

por Portal Planalto publicado 21/08/2017 15h50, última modificação 21/08/2017 16h01

Palácio Itamaraty, 21 de agosto de 2017

  

Excelentíssimo senhor Horacio Cartes, presidente da República do Paraguai.

Senhoras e senhores ministros de Estado e integrantes das delegações do Paraguai e do Brasil.

Senhoras e senhores membros do corpo diplomático.

Senhoras e senhores parlamentares federais.

Senhoras e senhores.

Nós recebemos o Presidente Horacio Cartes e sua delegação com alegria, com alegria e com muito otimismo quanto ao futuro das relações entre o Brasil e o Paraguai.

E nós vivemos neste momento instantes de extraordinária convergência de prioridades. O Presidente Cartes e eu temos adotado medidas para modernizar nossas economias, para criar mais oportunidades para brasileiros e paraguaios.

Somos, como tenho reiteradamente dito, povos irmãos que escolheram o caminho da integração –  integração econômica, integração energética, integração física, integração social. São milhares os brasileiros e paraguaios que fizeram do país vizinho o seu lar. Nossa fronteira, portanto, é viva e o nosso destino é comum.

Aliás, presidente, sabe que na nossa Constituição existe um dispositivo especial que determina que toda e qualquer política pública no País, se volte para a integração latino-americana de nações. Portanto, quando fazemos isto, em primeiro lugar, fazemos pelo apreço que temos na relação Brasil-[Paraguai], mas também o fazemos como fruto de uma determinação constitucional, que as pessoas aqui muitas vezes não dão atenção a institucionalidade.

Nós damos muita atenção a esta institucionalidade por isso que eu tomo a liberdade de dar este argumento ao lado do natural integração que temos entre o Brasil e o Paraguai.

E nesse sentido Brasil e Paraguai, juntos, já fizeram muita coisa. A hidroelétrica de Itaipu é modelo mundial de eficiência e responsabilidade social. Foi inaugurada há mais de três décadas e atingiu, em 2016, um recorde de produção de energia.

Também há muitas décadas, agricultores de origem brasileira contribuem para o desenvolvimento do Paraguai. Hoje, dezenas de empresas brasileiras encontram, no país vizinho, um ambiente de negócios extremamente favorável para seus investimentos – investimentos que impulsionam nossas trocas comerciais, investimentos que conduzem a uma prosperidade compartilhada.

O aumento do comércio bilateral em 2017 não é fruto do acaso. É o resultado de correções de rumo, da dinamização de nossas economias.

Num mundo, senhor presidente, marcado por tendências isolacionistas, nossa resposta é cada vez mais integração. Estamos recuperando, aliás, desde da presidência do presidente Macri, o espírito original do Mercosul, voltado para a liberalização do comércio. E estamos, também é Mercosul, como tivemos a oportunidade de dialogar, nos abrindo mais para o mundo. Entramos, agora, em etapa decisiva das negociações com a União Europeia. E tal como conversamos, queremos também promover uma aliança do Mercosul com a Aliança para o Pacífico, com os países da Ásia, enfim, com todos, enfim, abrindo o Mercosul para este relacionamento de natureza internacional.

E nisso, nós não tenhamos dúvidas quando nós pensamos em promover os interesses concretos de brasileiros e paraguaios, nós temos uma preocupação comum da segurança pública. Que é uma prioridade que nos ocupa diuturnamente.  E tem sido nesse sentido, senhor presidente, cada vez mais densa  e mais bem-sucedida a nossa cooperação no combate ao crime organizado.

Portanto, meu caro Presidente Cartes, eu reitero que é uma satisfação muito especial neste momento não só recebê-lo, mas também galardeá-lo, nessa ocasião, com a mais alta honraria concedida pelo Estado brasileiro a um estrangeiro, que é o Grande Colar da Ordem Nacional do Cruzeiro do Sul.

Eu quero reiterar a prioridade atribuída pelo Brasil às relações com o Paraguai.

Proponho, portanto, um brinde. Um brinde pela saúde e felicidade de Vossa Excelência e de sua delegação e pelos laços de fraternidade que unem brasileiros e paraguaios.

 

 Ouça a íntegra do discurso (05min23s) do Presidente Michel Temer