Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Discursos > Discursos do Presidente da República > Discurso do Presidente da República, Michel Temer, durante a reunião dos Chefes de Estado e de Governo do BRICS - Hamburgo/Alemanha

Discurso do Presidente da República, Michel Temer, durante a reunião dos Chefes de Estado e de Governo do BRICS - Hamburgo/Alemanha

por Portal Planalto publicado 07/07/2017 05h50, última modificação 07/07/2017 05h52

Hamburgo-Alemanha, 07 de julho de 2017

 

Quero, inicialmente, cumprimentar o presidente Xi Jinping,

De igual maneira o presidente Vladimir Putin,

o primeiro-ministro Narendra Modi,

E o presidente Jacob Zuma,

Assim como as senhoras e os senhores ministros de Estado e integrantes da delegação.

 

E quero começar, senhor presidente Xi Jinping, por cumprimentá-lo, porque a presidência de turno chinesa tem garantido continuado dinamismo ao Brics em momento global marcado por persistentes incertezas.

Neste cenário desafiador, a mensagem que o Brasil traz a Hamburgo é de responsabilidade e abertura. Responsabilidade na busca de caminho seguro para o crescimento sustentado com base sempre no diálogo. Abertura ao mundo, a pluralidade de ideias, a novas e antigas parcerias econômicas.

Essa mensagem é inspirada em nossa própria experiência. O Brasil está superando uma das crises mais graves de sua história graças a uma ambiciosa agenda de reformas que traz de volta o crescimento e o emprego. Diante de nossos problemas, escolhemos o caminho mais responsável, que construímos em constante interlocução com o Congresso Nacional e com o conjunto da sociedade.

  Escolhemos caminho que passa por maior e melhor integração aos fluxos globais de comércio e investimentos. O Brics é espaço capaz de traduzir nossos esforços individuais em ganhos conjuntos. É exemplo do quanto se pode alcançar com disposição pragmática na busca de resultados tangíveis em favor do desenvolvimento, em favor do bem estar de nossos povos.

O novo banco de desenvolvimento e o arranjo contingente de reservas mostram, de modo concreto, o que podemos fazer juntos. São conquistas que temos de consolidar, são conquistas que firmam o Brics como fator de estabilidade da economia internacional.

Nesta cúpula do G20, ainda mais que em ocasiões anteriores, será importante que o Brics se apresente ao mundo de modo firme e coeso. Será importante que renovemos o nosso compromisso com o sistema multilateral de comércio e, naturalmente, com êxito da conferência ministerial da OMC, em  Buenos Aires. Será importante que renovemos também o nosso engajamento no combate à mudança no clima e na implementação do Acordo de Paris.

Será importante, enfim, que renovemos nossa determinação em transformar a Agenda 2030 em práticas e políticas efetivas. Este encontro é demonstração evidente do vigor do nosso grupo, da vitalidade de nosso constante exercício de concertação.

O Brasil atribui elevada prioridade ao Brics. Vemos a cooperação intra-Brics como valioso instrumento para multiplicar oportunidades, não apenas na área financeira. Temos aqui também terreno fértil para cooperar nos campos do comércio, do investimento, da inovação, ciência e tecnologia.

Estou certo, seguro, aliás, de que a cúpula de Xiamen representará mais um importante passo no aprofundamento do Brics. Os amigos chineses e os amigos dos demais países integrantes do BRICS podem contar com todo o apoio e todo entusiasmo do Brasil.

Obrigado.

 

Ouça a íntegra do discurso (04min39s) do presidente.