Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Discursos > Discursos do Presidente da República > Discurso do presidente da República, Michel Temer, durante a cerimônia de entrega de 1.300 unidades habitacionais do Parque Residencial da Solidariedade do Programa Minha Casa Minha Vida – São José do Rio Preto/SP

Discurso do presidente da República, Michel Temer, durante a cerimônia de entrega de 1.300 unidades habitacionais do Parque Residencial da Solidariedade do Programa Minha Casa Minha Vida – São José do Rio Preto/SP

por Portal Planalto publicado 24/03/2017 13h37, última modificação 31/03/2017 16h09

 

São José do Rio Preto/SP, 24 de março de 2017

 

Olhe, eu quero começar dizendo a vocês uma experiência que eu acabei de conhecer. Nós entramos numa casa, depois que entregamos a chave, para que a família lá ingressasse. E, quando ingressamos, a senhora chorou porque viu que a casa estava mobiliada, inteiramente mobiliada.

Eu quero dizer à construtora, pedir à construtora, que sorteie pelo menos mais quatro casas para serem mobiliadas. Aliás, mais do que pedir, Bruno, se você me permite  olha, já está concordando, a construtora está erguendo o dedo para dizer que concorda.

E você verá, viu… É bom que o construtor acompanhe quando houver o sorteio e a mobília da casa, para ele verificar a emoção dupla. Primeiro, receber habitação. Segundo, receber habitação mobiliada. É uma emoção, meu caro, que vale a pena acompanhar.

Neste particular, eu quero então saudar o governador Geraldo Alckmin. Não preciso dizer, eu que sou de São Paulo, sei o que ele tem feito pelo estado, mas até nesta parceria no Minha Casa Minha Vida, entre a União Federal e o estado de São Paulo, eu posso dizer o que ele tem feito pelo Brasil. Portanto, o Brasil te aplaude, Geraldo Alckmin.

Quero cumprimentar o Edinho Araújo, prefeito de São José do Rio Preto, que antes foi prefeito de Santa Fé. Aqui prefeito várias vezes, que presta serviços a esta região há muito tempo. Eu o acompanho, como ele registrou, há cerca de 40 anos. E sei o que ele fez lá no parlamento federal. Eu até posso dizer que a preocupação do Edinho era exatamente com a BR-153. Tantas e tantas vezes, eu, o presidente da Câmara, ou eu e o vice presidente, e eu presidente, o Edinho lá estava para pleitear verbas para a 153. E nós acabamos de determinar uma verba de R$ 87 milhões, imediatamente para dar sequência a essas obras. Como me anuncia o Bruno Araújo, esse ministro que tem prestado um serviço relevantíssimo para o País no setor da habitação, no setor da mobilidade urbana, no setor do saneamento. Acabou de me dizer que nós teremos tantas outras verbas, Edinho, para direcionar a esta próspera cidade que é São José do Rio Preto.

Quero também, quero também, mencionar o Aloysio. O Aloysio que é daqui da região, que vem prestando enorme serviço ao estado e ao País. E agora eu o convoquei para representar o Brasil junto aos demais países como ministro das Relações Exteriores.

E ele logo pegou um problema de saída, não é? Mas a carne não é fraca não, Aloysio, a carne brasileira é a melhor carne do mundo. E por isso eu quero dizer que ele pegou o chamado operação Carne Fraca sabendo que a nossa carne é forte. E logo começou a trabalhar no nosso lado, ao lado do Blairo Maggi, para imediatamente estancar esta possibilidade eventual de uma restrição à compra da carne brasileira.

Vocês sabem que um dos grandes mercados que nós temos é exatamente a proteína animal vendida para 150 países do mundo. O Aloysio tem feito uma trabalho extraordinário para logo reduzir essas tensões, que ontem já começaram a ser reduzidas. Você sabe que a Coreia do Sul, por exemplo, que é grande compradora nossa, havia, em um dado momento, suspendeu, mas imediatamente, no dia seguinte, voltou a autorizar a compra da carne brasileira.

Quero saudar o Gilberto Occhi, presidente da Caixa Econômica Federal, e eu tenho acompanhado, meus senhores, minhas senhoras, estas entregas de casa e vejo a alegria extraordinária do Gilberto Occhi. E olhe que coordenador, gerente, condutor de instituições financeiras não gostam de dar dinheiro não. Ele dá dinheiro por empréstimo para ganhar juros. Aqui não. O Gilberto Occhi, libera o dinheiro a fundo perdido para construir casas para todos os brasileiros, especialmente os de São José do Rio Preto.

E eu quero, também, depois de ter assistido com muita emoção estas entregas de chaves, eu quero dizer que nós estamos fazendo um esforço extraordinário para dar provimento, para acolher todas as postulações sociais.

E para isso, que é evidente, como foi dito aqui, é preciso restaurar as contas públicas. Também já foi dito aqui, o que nós temos feito nesses últimos tempos. Quando nós, como lembra o Aloysio, em sete, oito meses, reduzimos a inflação de 10.80[%], [10.]70[%], para 4.8[%], vocês vejam que a credibilidade do País está aumentando. Quando nós verificamos que, há dias atrás, quatro aeroportos foram concedidos com um ágio extraordinário, e ontem, ainda, lá em Santarém, um porto foi também concedido com um ágio extraordinário.

E aqui, governador, recebi com muita satisfação a sua, o seu telefonema, quando também foi concedido, ou privatizado, um setor o governador Geraldo Alckmin, estava, como bom governador, radiante, porque foi com ágio extraordinário.

E ora bem, as pessoas, sejam nacionais ou sejam estrangeiros, só investem no Brasil quando o Brasil vai bem. Então quando ocorre isto, é porque a economia está melhorando sensivelmente.

Portanto, meus amigos, nós estamos, e eu peço o apoio de vocês, alguém disse: “Temer, você precisa de muitas orações”. Aliás, não há dia no meu gabinete que eu não recebo pessoas ligadas às mais variadas religiões, que me dizem: “olhe, nós viemos rezar por você e pelo Brasil. Porque o que você fizer será em beneficio do Brasil”.

Então, neste momento, como o Aloysio mencionou o Evangelho, eu quero terminar minha fala, em primeiro lugar, cumprimentando todas as famílias. Especialmente as mulheres, as esposas, companheiras, que recebem as chaves. Mas de outro lado, eu quero relembrar também que, me toca o coração, vendo esta alegria enorme nesta multidão, que está aqui reunida.

Esta passagem diz o seguinte: “Está alguém entre vós triste, orai. Está alguém entre vós alegre, cantai louvores”. Eu quero cantar louvores nesta solenidade, que estamos todos alegres com o que está acontecendo aqui neste momento.

Grande abraços a vocês.

Ouça a íntegra do discurso (09min23s) do presidente