Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Discursos > Discursos do Presidente da República > Discurso do Presidente da República, Michel Temer, durante a ação do “Dia Nacional de Combate ao Mosquito Transmissor da Dengue, Zika e Chikungunya” - Brasília/DF -

Discurso do Presidente da República, Michel Temer, durante a ação do “Dia Nacional de Combate ao Mosquito Transmissor da Dengue, Zika e Chikungunya” - Brasília/DF -

por Portal Planalto publicado 02/12/2016 13h40, última modificação 10/01/2017 15h53

 

Brasília/DF, 02 de dezembro de 2016

 

Bom, eu quero, em primeiro lugar, cumprimentar a todos que estão integrando esta campanha importantíssima para o país.

Sem dúvida alguma, o momento é oportuno, tendo em vista precisamente a ideia de que nós começamos o período de chuvas, e é o período que mais pode ter a presença do mosquito que tantos males causou ao nosso povo e pode, eventualmente, causar neste momento.

Mas eu tenho a mais absoluta convicção de que, com o trabalho que está sendo feito pelo Governo Federal, integrado com os governos estaduais, com os municípios, com as escolas, com as Forças Armadas, com os vários setores da administração, todos eles empenhadíssimos no combate ao mosquito, nós vamos, enfim, derrotá-lo.

E isto é uma responsabilidade de cada brasileiro. E eu verifico, até com grande alegria cívica, que houve um aumento de 27, quase 28% de municípios participantes dessa campanha em relação a 2015. O que significa a conscientização cada vez maior do combate a esse mal que, como já registrei, causa grandes preocupações não só pelo fato em si da doença que acode em um dado momento em face da picada, mas também das consequências posteriores. Vejam as crianças que nasceram, os bebês que nasceram com males derivados precisamente disso.

E eu devo dizer, também, da satisfação que, comparado com 2015, houve uma diminuição de 5% na taxa de incidência desses males: dengue, chikungunya e da zika. Nós temos tido esta, digamos, alegria administrativa, sem embargo de sabermos que houve um certo aumento no caso da Zika. É preciso tomar muito cuidado com isso.

Mas eu quero, nessas palavras preliminares, exatamente mais uma vez dizer aos senhores e às senhoras, a todos que estão nos vendo nessa videoconferência, que a eliminação dos focos do mosquito, vou dizer o óbvio, mas convém repetir, é fundamental para evitar dengue, zika e chikungunya. E lembrar - acho que devo insistir em uma coisa que já faz parte da campanha - de que as ações para lembrar o combate será feita todos os dias, mas particularmente na sexta-feira, que é o dia de eliminar os focos de mosquito. Isso pode ser transmitido volto a dizer, em todas as escolas, nada melhor do que as crianças e jovens para apreender esses conceitos e, chegando em casa, procurar, ao lado da mãe, do pai, procurar os focos de mosquitos.

Acho que é uma campanha, é como ladainha: você precisa repetir, repetir, afirmar, reafirmar, recordar e repisar o assunto, de modo que eu tenho absoluta convicção de que todos que estão participando desta campanha saberão fazê-lo, porque nós, aqui, a partir de Brasília, nós vamos permanentemente estar em contato com todos os senhores, com todos os setores da nacionalidade, para que ao final das chuvas, se possa dizer: a eliminação dos focos mosquitos se deu com  grande proficiência, com grande eficiência administrativa. E quem sabe nós possamos dizer que, na verdade, não só aumenta os combatentes deste mal, do mosquito, mas também aumenta a participação de todos os municípios brasileiros.

É uma luta incessante, mas que será vitoriosa, precisamente pelo trabalho que os senhores estão fazendo. Muito sucesso ao trabalho de todos os senhores e senhoras.

Nós podemos chamar aqui o governador Ivo Sartori, do Rio Grande do Sul.

Muito obrigado a você, um grande abraço.

 

Ivo Sartori

 

Muito obrigado governador Sartori. Eu tenho absoluta convicção de que isto acontecerá, porque conheço a sua eficiência administrativa, que tem se revelado em todos os momentos do governo do Rio Grande do Sul e particularmente agora quando todos nós e no particular, o Rio Grande do Sul se dedicam a este combate. Muito grato a você Sartori e cumprimentos a todos aqueles que estão a seu lado e cumprimentos ao povo do Rio Grande do Sul que, certa e seguramente, vai acompanhar as sugestões de combate a este mal, feitas por você e pelo seu governo. Muito obrigado Sartori.

Posso chamar a governadora Suely Campos. Muito bom dia governadora e muito prazer em estar com a senhora e toda sua equipe aí. Gostaríamos de ouvi-la sobre as formas de combate a este mal aí em Roraima.

 

Suely Campos

 

Obrigado, governadora Suely Campos. Eu quero dizer que estou aqui ao lado do secretário de Vigilância e Saúde, Dr. Adeílson, e ele acaba de me comunicar que as suas postulações as suas preocupações foram anotadas e logo tomaremos providências para ajudá-la nesses pleitos, muito legítimos que a senhora faz.

Nós compreendemos a situação do Estado de Roraima em face da questão da Venezuela, e por isto mesmo a nossa atenção será maior em relação ao estado de Roraima.

Muito obrigado e muito sucesso nesse trabalho da senhora e a todos que estão ao seu lado.

 

Helen

 

Eu quero chamar agora o superintendente operacional de defesa civil, o coronel Hess, do Rio de Janeiro.

Olhe, eu quero agradecer muito Dra. Helen, a senhora, o coronel Hess e a todos. E tenho absoluta convicção pela sua fala que o Rio de Janeiro, no combate ao mosquito, terá o mesmo sucesso que teve nas Olimpíadas. Será campeão certa e seguramente do combate que se faz. A senhora está dizendo, dando boas notícias a respeito de 75% dos municípios. Nós esperamos que, em face da campanha que agora se faz em todo país e particularmente no Rio de Janeiro, que em breve tempo nós tenhamos 100% dos municípios integrados nessa campanha e com os efeitos que a senhora acabou de produzir.

Muito obrigado a senhora e a todos e bom trabalho nessa sexta-feira.     

Agora eu quero chamar com muito prazer o secretário estadual de saúde de Goiás, Leonardo Vilela.

Olhe, secretário Leonardo Vilela, eu agradeço muitíssimo, especialmente os dados relevantes que o senhor fornece a respeito de Goiás. Tudo indica que no ano que vem, se Deus quiser, o combate continuará, mas certa e seguramente nós teremos uma redução significativa em todo país como houve a redução aí no estado de Goiás. Eu cumprimento todos os seus companheiros de mesa e peço que transmita esse entusiasmo com que  senhor se manifestou a toda população de Goiás. Que milhões e milhões de domicílios sejam permanentemente fiscalizados.

Muito sucesso aos senhores.

 

Agora vou chamar o secretário estadual da Saúde, Jorge Antunes de Oliveira, do Rio Grande do Norte. Está ao lado Carlos Eduardo Alves, o secretário municipal de Saúde, Luiz Roberto Fonseca, e outros tantos que comandam esse combate ao mosquito, aí no Rio Grande do Norte.

 

Jorge Antunes de Oliveira

 

Dori, mais uma vez eu quero agradecer muitíssimo a sua participação, a participação de todos que vão se integrar nesse combate ao mosquito.

Dizer que de fato há uma preocupação, o senhor tem razão. Eu tenho conversado muito com o governador do Rio Grande do Norte, sei das dificuldades financeiras que ocorrem aí no seu estado. Nós estamos cuidando isso com o governador. O ministro da Saúde, como o senhor registrou, tem mandado agora muitos veículos, exata e precisamente para ajudar no combate a esse mal. E há uma preocupação especial, devo dizer ao senhor e a todos, com os estados do Nordeste. Porque no nordeste, acho que tem 21% - não é, senhor secretário? - de municípios a mais, 63% que estão em situação de alerta, ou de risco, em função do mosquito.

E eu, portanto, quando eu vejo todos os senhores e todos ai empenhados nessa luta, nós esperamos que possamos ajudá-los, que naturalmente no Rio Grande do Norte, assim como os demais estados do Nordeste, todos darão um exemplo muito eficiente, muito eficaz, de combate a esse mosquito.

Muito sucesso, muito trabalho, aos senhores. E estou recebendo uma notícia aqui, também de redução de 50% dos casos grave de dengue e 36% em relação aos (incompreensível). Ou seja, essas campanhas que têm sido feitas ao longo do tempo, têm dado sempre o melhor resultado

E nós esperamos que nesta campanha, estou falando para encerrar o nosso encontro, nesta campanha nós, temos absoluta convicção quando voltarmos aqui, no início do verão, no início das chuvas, melhor dizendo, do ano que vem, nós poderemos trazer melhores notícias para o povo brasileiro graças ao empenho, ao desempenho do Ministério da Saúde, do Ricardo Barros, de todos os integrantes, do secretário de Vigilância e Saúde, todos os integrantes do Ministério da Saúde, e de todos os organismos já várias vezes mencionados, que se empenharão nesse trabalho em nome da nacionalidade brasileira, e na verdade, em nome da saúde brasileira.

Um grande abraço a todos, e bom trabalho aí. Nós trabalharemos aqui em Brasília.

Muito obrigado.

         

 Ouça a íntegra (10min08s) do discurso do Presidente Michel Temer