Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Discursos > Discursos do Presidente da República > Declaração à imprensa do Presidente da República, Michel Temer, após reunião de trabalho com o Primeiro-Ministro de Portugal, António Costa - Brasília/DF

Declaração à imprensa do Presidente da República, Michel Temer, após reunião de trabalho com o Primeiro-Ministro de Portugal, António Costa - Brasília/DF

por Portal Planalto publicado 01/11/2016 17h30, última modificação 23/12/2016 21h43

 

Palácio do Planalto, 01 de novembro de 2016

 

 

            Senhor primeiro-ministro António Costa,

            Senhores ministros de Portugal e do Brasil,

            Senhores membros das delegações diplomáticas,

 

            Quero apenas registrar que nós tivemos o prazer de receber o primeiro-ministro de Portugal para a Cimeira Brasil-Portugal. Já há um bom tempo não se realizava e realizou-se hoje, depois da reunião da CPLP, com muita produção. E dizíamos, eu e o primeiro-ministro António Costa, em face das assinaturas que aqui se verificaram, que não ficamos apenas nas palavras, mas fomos direto para a execução, já que os documentos assinados revelam precisamente a execução daquilo que nós dialogamos.

            Tratamos, naturalmente, de diversos temas da agenda bilateral. Cooperação em ciência e tecnologia, que foi objeto até de três acordos, que é a nova fronteira do nosso relacionamento bilateral. Enfatizamos as oportunidades que se abrem para investidores portugueses com os projetos de parceria de investimentos, especialmente em infraestrutura. Isso não é novidade para nós, brasileiros, e para os portugueses, porque Portugal tem cerca de 600 empresas aqui instaladas, portanto geram milhares de empregos diretos e indiretos.

            E conversamos, também, sobre a prioridade que ambos os países atribuem às negociações entre o Mercosul e a União Europeia. Já há um bom período, primeiro-ministro António Costa, que Mercosul e União Europeia tentam formalizar este acordo. Até conversando com o ministro José Serra, chegamos à conclusão de que Portugal poderia ser a voz do Brasil perante a União Europeia, com vistas a formalizarmos o mais rapidamente possível este acordo entre o Mercosul e a União Europeia. Aliás, muito recentemente o governo espanhol também disse que a essa altura é muito… enfim, ficaram facilitadas as negociações para firmar o acordo Mercosul e União Europeia.

E nós, Brasil e Portugal, estamos juntos há muito tempo em projetos importantíssimos. Ainda há pouco falávamos das aeronaves. Cerca de 25, 30% do avião KC-390, fabricado pela Embraer, as peças são feitas em Évora, em Portugal. Portanto, nós temos uma relação já muito efetiva com Portugal. E voltamos a tratar desse assunto na esperança, nós brasileiros, que Portugal logo encomende uma fornada de aviões da Embraer. Este é um dos nossos desejos.

E tratamos, naturalmente, da iniciativa de apoio aos brasileiros, são muitos estudantes que vivem em Portugal, e de uma maneira, apoio aos portugueses que vivem no Brasil.

Reiterei, também, à Sua Excelência a nossa satisfação pela eleição do secretário da ONU, António Guterres, que também nos deu a honra de sua presença na CPLP.

Portanto, meus amigos, Brasil e Portugal são parceiros históricos e têm uma agenda moderna. Saúdo, portanto, essa presença do primeiro-ministro António Costa, que vai incrementar ainda mais as relações culturais, afetivas e, especialmente, comerciais entre o Brasil e Portugal.

 

 Ouça a íntegra da declaração à imprensa (04min02s) do presidente Michel Temer