Você está aqui: Página Inicial > Mandatos de Dilma Rousseff (2011-2015 e 2015-2016) > Releases > Presidenta Dilma abre seminário de implantação dos Centros Regionais de Referência em Crack e Outras Drogas

Presidenta Dilma abre seminário de implantação dos Centros Regionais de Referência em Crack e Outras Drogas

por Portal do Planalto publicado 29/06/2011 15h54, última modificação 21/10/2013 17h06
Os Centros servirão para capacitar profissionais de saúde e de assistência social que atendem a usuários de drogas e suas famílias

Nesta quinta-feira (17/2), a Presidenta da República, Dilma Rousseff, faz a abertura do seminário que dá início à implantação de Centros Regionais de Referência em Crack e Outras Drogas (CRR) em 49 universidades federais. Esses Centros servirão para capacitar profissionais de saúde e de assistência social que atendem a usuários de drogas e suas famílias. A solenidade acontece às 10h no Salão Leste do Palácio do Planalto, em Brasília (DF).

Participam do seminário reitores e professores das 49 universidades públicas - federais e estaduais - pré-selecionadas por meio de edital para atuarem como Centros de Referência. Além de estreitar o relacionamento entre os parceiros, o encontro de hoje servirá para discutir o conteúdo dos quatro cursos que serão oferecidos aos profissionais e apresentar o processo de avaliação das instituições participantes.

Cada projeto (quatro cursos) terá até R$ 300 mil do Fundo Nacional Antidrogas (Funad) para capacitação de 300 profissionais. Ao final de 12 meses, serão formados 14,7 mil profissionais, em 844 municípios de 19 estados do país. Os cursos vão abordar o gerenciamento de casos, a reinserção social e o aconselhamento motivacional, bem como o aperfeiçoamento de médicos atuantes no Programa de Saúde em Família (PSF), no Núcleo de Assistência à Saúde da Família (NASF) e profissionais do Sistema Único de Saúde (SUS) e do Sistema Único de Assistência Social (Suas).

A iniciativa faz parte do Plano Integrado de Enfrentamento ao Crack e Outras Drogas, lançado no ano passado pelo governo federal. O Plano prevê, também, a ampliação do número de leitos de internação de usuários, a ampliação do número de Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) e dos Centros de Referência Especializada de Assistência Social (CREAS), a realização de estudos e pesquisas, a ampliação do horário de atendimento do VivaVoz (serviço telefônico de orientação), a criação de centros de pesquisa e novas metodologias de tratamento e reinserção social, e medidas de enfrentamento ao tráfico.

Mais informações
Assessoria de imprensa
Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (61) 3411-2080