Você está aqui: Página Inicial > Mandatos de Dilma Rousseff (2011-2015 e 2015-2016) > Releases > Ministérios terão monitoramento on line de seus programas

Ministérios terão monitoramento on line de seus programas

por Portal do Planalto publicado 23/01/2012 21h29, última modificação 21/10/2013 17h06

 

Brasília, 23/01/2012 - A presidenta Dilma Rousseff anunciou nesta terça-feira (23), durante a primeira  reunião ministerial deste ano, que todos os  programas do governo deverão ser monitorados on line, preferencialmente em tempo real. Os ministérios terão prazo até meados do ano para apresentar sistemas que permitam o acompanhamento de suas açōes.  

Estas medidas, disse a Presidenta, fazem parte do modelo de desenvolvimento iniciado em 2003, com a inclusão de milhões de brasileiros na classe média e o aumento na exigência por qualidade dos serviços públicos. “A  gestão deixou de ser algo externo à execução da política”, afirmou.   

A presidenta definiu o monitoramento das açōes do governo como parte de "um projeto revolucionário, progressista e absolutamente indispensável para a verdadeira reforma do Estado. Não através da demissão de servidores ou da perda de direitos previdenciários, mas através da gestão de um Estado mais profissional e meritocrático". A apresentação da presidenta ocorreu na abertura da reunião e durou 30 minutos.  

Na sequência da reunião, os ministros acompanharam apresentação de 15 minutos do presidente do Banco Central do Brasil, Alexandre Tombini, sobre economia internacional. Ele afirmou que o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) deve se acelerar ao longo de 2012, sobretudo no segundo semestre, com a inflação em trajetória descendente em rumo ao centro da meta.

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, o terceiro a falar, iniciou sua explanação esclarecendo as condições para se obter o desenvolvimento sustentável: crescimento médio acima de 4%, o que vem sendo obtido desde 2007, forte geração de emprego, distribuição de renda e redução da pobreza, criação de oportunidades - especialmente em saúde e educação- desenvolvimento regional, criação de mercado de massas e inserção internacional.

O ministro previu que o Brasil será um dos poucos países que, em 2012 crescerá mais que no ano passado, e enfatizou o papel que o investimento terá nesse processo. "o investimento é a base do crescimento equilibrado.

Mantega também ressaltou o papel que a confiança da população, dos investidores e da comunidade internacional tem para o sucesso dos projetos de um país. E observou que no Brasil a população está mais confiante que em 2010 e 2011. "Isso significa que o ciclo economico vai ter continuidade".

A ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, apresentou um esboço do sistema que será usado para o monitoramento. Ele terá como base sistemas já em andamento no Ministério da Previdência, apresentado pelo secretário-executivo da pasta, Carlos Eduardo Gabas, e pelo Ministério da Educação, demonstrado pelo ministro Fernando Haddad, e o da Infraero, que tem controle da operação dos aeroportos e suas obras por meio de câmaras on line.

 

registrado em: , ,
Assunto(s): Governo federal