Você está aqui: Página Inicial > Mandatos de Dilma Rousseff (2011-2015 e 2015-2016) > Releases > Governo federal assina convênio para construção de duas barragens em Pernambuco

Governo federal assina convênio para construção de duas barragens em Pernambuco

por Portal do Planalto publicado 28/06/2011 18h24, última modificação 21/10/2013 17h06
Presidenta Dilma Rousseff assina, em Brasília, convênios entre governo do estado de Pernambuco e União para construção das barragens de Panelas II e Gatos

A presidenta Dilma Rousseff assina hoje (13), em Brasília, os convênios entre governo do estado de Pernambuco e União, por meio do Ministério da Integração Nacional, para a construção das barragens de Panelas II e Gatos. A cerimônia, que ocorrerá no Palácio do Planalto, contará com as presenças do governador Eduardo Campos e do ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho.

Os dois reservatórios terão papel importante na contenção de enchentes na Mata Sul e em parte do agreste pernambucano e juntos vão custar R$ 65 milhões. Localizada no município de Cupira, a 168 km do Recife, Panelas II vai ocupar uma área de 324 hectares. Terá capacidade para acumular 17 milhões de m³ e será erguida no Rio Panelas, afluente do rio Una. Sua construção vai custar R$ 50 milhões (sendo R$ 11,5 milhões de contrapartida do governo do estado). Vai beneficiar mais de 13 mil pessoas dos municípios de Belém de Maria, Catende e Palmares.

Outras 5.500 pessoas desses mesmos municípios serão beneficiadas com a Barragem de Gatos. Com 241 hectares, ela será construída no município de Lagoa dos Gatos. O reservatório poderá receber até 6,3 milhões de m³ e custará R$ 15 milhões. Ela será construída sob o Riacho dos Gatos, um afluente do rio Panelas, que deságua no Piranji, tributário do Una.

Ambas já possuem estudo topográfico e projetos executivos finalizados. O aviso do edital de licitação para a construção destas duas grandes obras já foi lançado e as empresas vencedoras devem ser conhecidas no próximo dia 15 de junho. A previsão é de que as obras sejam entregues antes do próximo inverno e que custem R$ 65 milhões.

Apoio ao agricultor - A construção de barragens de Panelas II e Gatos também traz benefícios indiretos para os pernambucanos ao evitar perdas econômicas na agricultura, pecuária e no comércio. A água acumulada nos reservatórios também poderá ser utilizada como insumo para atividades produtivas.

No que se refere aos benefícios sociais, serão evitados danos aos sistemas de abastecimento de água, esgotamento sanitário, sistema de drenagem urbana, coleta de lixo, rede de distribuição de energia, acessibilidade às vias municipais, bem como a não paralisação dos serviços de educação, saúde e comunicação das cidades.

Para que todos os prazos sejam cumpridos e as obras não sofram atrasos, o governo do estado enviou à Assembleia Legislativa no início desta semana um Projeto de Lei que visa encurtar o processo de construção de barragens em Pernambuco.

Mais informações
Assessoria de imprensa
Ministério da Integração Nacional (61) 3414. 5683