Você está aqui: Página Inicial > Mandatos de Dilma Rousseff (2011-2015 e 2015-2016) > Notas Oficiais > Nota à Imprensa - Declaração à imprensa de Nelson Barbosa, indicado a Ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão

Nota à Imprensa - Declaração à imprensa de Nelson Barbosa, indicado a Ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão

por Portal Planalto publicado 27/11/2014 17h22, última modificação 27/11/2014 17h23

 

Gostaria de cumprimentar o Presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, o Secretário de Comunicação da Presidência da República, Thomas Traumann, o Ministro indicado para a Fazenda, Joaquim Levy, e todos os demais presentes.

Em primeiro lugar, agradeço à confiança da Presidenta Dilma Rousseff e a oportunidade de assumir o Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão.

Muito obrigado, Presidenta. Esteja certa de que dedicarei toda a minha energia e esforço para honrar sua confiança e contribuir para o desenvolvimento do nosso país.

É uma grande honra e também um grande desafio suceder a Ministra Miriam Belchior, amiga de longa data, que com sua liderança e dedicação, conduziu de forma exitosa o Ministério neste período de governo.

Neste novo ciclo, trabalharei em conjunto com os demais membros da equipe econômica – atual e futura – para o crescimento da economia brasileira, com controle rigoroso da inflação, estabilidade fiscal e geração de emprego.

Como desafio mais imediato, trabalharei na adequação da proposta orçamentária de 2015 ao novo cenário macroeconômico e ao objetivo de elevação gradual do resultado primário, como já apontado pelo Ministro indicado para a Fazenda, Joaquim Levy.

Ainda no Orçamento Federal, darei continuidade ao processo de melhoria da eficiência do gasto público, mediante a modernização da gestão e a avaliação de custo e benefício dos diversos programas de governo, em colaboração com os demais Ministérios.

Além disso, e com o mesmo empenho, atuarei pela desburocratização e melhoria da qualidade dos serviços públicos prestados aos cidadãos.

Assumirei, também, a coordenação dos programas de investimento do governo federal. Essa coordenação inclui tanto o gasto direto via OGU – como o PAC e o programa Minha Casa Minha Vida – quanto o programa de concessões de infraestrutura e logística.

A coordenação do investimento inclui, também, as parcerias público-privadas, as PPPs, que procurarei desenvolver e ampliar nos próximos anos, assim como fontes alternativas de financiamento de longo prazo.

Por fim, gostaria de destacar que trabalharei especialmente em iniciativas para aumentar a taxa de investimento e a produtividade de nossa economia, de modo a possibilitar o crescimento mais rápido da renda per capita com estabilidade monetária.

Nesse processo, conto com a colaboração do setor privado, dos parlamentares, dos governadores e dos prefeitos, que continuarão a encontrar, no Ministério do Planejamento, uma oportunidade de diálogo para a construção conjunta de políticas para o desenvolvimento de nosso país.

Diante de todos esses desafios, o maior deles é contribuir com os demais ministros para a melhoria da qualidade de vida do cidadão brasileiro. É com esse objetivo principal e com essa motivação que conduzirei os trabalho no Ministério do Planejamento.

Muito obrigado a todos.