Você está aqui: Página Inicial > Mandatos de Dilma Rousseff (2011-2015 e 2015-2016) > Notas Oficiais > MRE divulga nota informativa sobre a visita da Presidenta Dilma Rousseff a Maputo - Moçambique

MRE divulga nota informativa sobre a visita da Presidenta Dilma Rousseff a Maputo - Moçambique

por Portal do Planalto publicado 18/10/2011 17h11, última modificação 21/03/2014 16h32
Na ocasião, a Presidenta participará das cerimônias alusivas aos 25 anos do falecimento do ex-presidente e herói da independência, Samora Machel, manterá reunião com o presidente Armando Guebuza e realizará encontro com investidores brasileiros no país

O Ministério das Relações Exteriores (MRE) divulgou a nota à imprensa nº 396, com informações sobre a visita da Presidenta Dilma Rousseff a Maputo – Moçambique, nos dias 18 e 19 de outubro. Leia abaixo a íntegra da nota.

Nos dias 18 e 19 de outubro, a Presidenta da República, Dilma Rousseff, realizará visita à República de Moçambique. Na ocasião, participará das cerimônias alusivas aos 25 anos do falecimento do ex-Presidente e herói da independência Samora Machel, manterá reunião com o Presidente Armando Guebuza e realizará encontro com investidores brasileiros no país.

Nos últimos anos, os investimentos brasileiros em Moçambique cresceram de modo expressivo. Destaca-se o projeto da mineradora Vale, que recebeu concessão para explorar jazida de carvão mineral em Moatize, no norte do país. O investimento está estimado em US$ 4,5 bilhões (dos quais já foi despendido US$ 1,5 bilhão) e sua produção máxima é estimada em 25 milhões de toneladas de carvão por ano. O projeto envolve investimentos paralelos em infraestrutura e em outros subprodutos, que poderão atingir US$ 8 bilhões. Outros projetos de investimento brasileiros incluem os setores de energia, infraestrutura portuária e aeroportuária, petróleo e papel e celulose. Em 2009, o BNDES aprovou linha de crédito no valor de US$ 300 milhões destinada aos investimentos no país. O comércio bilateral atingiu, em 2010, US$ 42.380,00.

Moçambique é hoje um dos maiores beneficiários da cooperação brasileira e o primeiro na África, tanto em volume quanto em diversidade de setores. Destacam-se iniciativas nas áreas de saúde (produção de antirretrovirais); educação e formação profissional (Universidade Aberta do Brasil em Moçambique, que atende atualmente a cerca de 600 alunos em diferentes regiões do o país; recebimento em universidades brasileiras de cerca de 400 estudantes); agricultura (projeto Pró-Savana de desenvolvimento da agricultura nas savanas tropicais de Moçambique, executado em conjunto com o Japão); e formação profissional. A Fiocruz mantém escritório em Moçambique.

 

Mais informações: www.mre.gov.br