Você está aqui: Página Inicial > Mandatos de Dilma Rousseff (2011-2015 e 2015-2016) > Entrevistas > Entrevista concedida pela Presidenta da República, Dilma Rousseff, durante visita ao Túnel Cuncas II, do Projeto de Integração do Rio São Francisco – PISF - São José de Piranhas/PB

Entrevista concedida pela Presidenta da República, Dilma Rousseff, durante visita ao Túnel Cuncas II, do Projeto de Integração do Rio São Francisco – PISF - São José de Piranhas/PB

por Portal Planalto publicado 13/05/2014 21h04, última modificação 04/07/2014 12h51

São José de Piranhas-PB, 13 de maio de 2014

 

 

Presidenta: ... indevida entre eu e vocês, vocês deviam ter... Estou muito feliz de estar aqui – deixa eu fazer a minha declaraçãozinha, acho essa obra essencial, principalmente quando você vê que... eu acredito numa coisa firmemente: as obras realizadas aqui no Nordeste para garantir segurança hídrica da população... o que significa segurança hídrica? Significa acesso à água tanto para que as pessoas bebam, consumam, quanto para também para sedentação dos animais, para uso produtivo, os mais variados. Aqui no Nordeste, eu quero insistir nisso, Paraíba, Ceará, Pernambuco, em toda essa região, Rio Grande do Norte, Alagoas, toda essa região, ela tem... ela teve sempre um problema tanto no semiárido como na região nordestina, não tinha água nos momentos em que havia seca no país. E como a seca é recorrente essas obras são cruciais para garantir o quê? O convívio com a seca; não o combate, o convívio. E aí foram feitas obras de grande envergadura. Além do chamado Projeto de Integração do São Francisco... o Programa de Integração do São Francisco, nós temos mais um conjunto de obras que são feitas aqui: você tem o Canal das Vertentes Litorâneas, agora, inclusive, nós estávamos (incompreensível) aqui na Paraíba, tá, que nós iríamos completar aquele trecho que sai do Jati e vai até aquele novo...

 

Jornalista: (incompreensível)

 

Presidenta: ... (incompreensível) na parte mais próxima entre o rio Piancó e esse canal do São Francisco, nós vamos fazer uma nova adutora, um novo canalzinho e fazer com que a água chegue a essa região da Paraíba. Porque também é o seguinte: você tem o canal central e você tem de garantir que ele, que traz água do São Francisco, forneça água para toda a Paraíba.

Eu quero dizer para você que eu reconheço que os governadores, todas as autoridades têm muita consciência sobre a questão da água, por isso que o Brasil, aqui, está tão avançado. Nós fizermos cisternas, fizemos uma série de programas emergenciais - até usando carro-pipa do Exército -, mas a obra fundamental, aquela que vai ficar, que vai garantir que o Nordeste tenha água de fato, tenha segurança hídrica de fato, são essas aqui: no Ceará, o Eixão das Águas, o Cinturão das Águas; aqui na Paraíba, o Canal da Vertente Litorânea. E tenho certeza de uma coisa: esse túnel e aquele túnel que ainda não está pronto, mas fica pronto até o final do ano, eles serão marcas indeléveis nessa questão. O governo federal junto com a região toda, os governadores aqui dessa região – prefeitos e lideranças -, nós planejamos, nós estamos investindo para garantir que não seja uma surpresa para nós a falta de água. Porque você pode planejar e impedir. Uma parte dela fica pronta até o final deste ano, outra parte dela fica pronta mais na frente. São obras extremamente complexas. Você veja que eu não estou aqui na minha mão a quantidade de obras de artes que tem aqui se você considerar túneis, se você considerar as elevatórias, os aquedutos... o que mais? Os reservatórios, todas as barragens. Ela não é uma obra simples nem linear, são 477 quilômetros. Agora, esses 477 quilômetros escondem uma série de outros projetos que estão conjugados e viabilizando. Eles estavam me...

 

Jornalista: (inaudível)

 

Presidenta: ... é essa parte que vai até o Jati, não é? A que fica pronta até o final do ano, que nós teremos água é a parte...

 

________: (inaudível)

 

Presidenta: ... com o Ceará..

 

Jornalista: ... até 2015?

 

Presidenta: ... isso é o que nós queremos que... não, agora no final do ano. Em 2015 é outro. Eu não guardei de cabeça todos. Além disso, eu quero dizer o seguinte:  ela beneficia 12 milhões de pessoas, 12 milhões de pessoas, não é uma obra qualquer, ela tem uma envergadura fundamental.

 

Jornalista: (inaudível)

 

Presidenta: Olha, nós estamos tentando - como eu estava dizendo no início -, beneficiar cada vez mais pessoas. A Paraíba, nós já chegamos à conclusão, que é o estado que é beneficiado pelos dois eixos: tanto o Eixo Norte quanto o Eixo Leste. E agora com essa ligação entre o Canal e o Piancó, o rio Piancó, nós vamos ter um benefício nessa região, que ainda não estava beneficiada. Então, pode ter certeza, a Paraíba tem uma vantagem muito grande no que se refere a esse abastecimento. Aliás, eu acho que é todo o Nordeste.

 

Jornalista: (incompreensível)

 

Presidenta: O São Francisco, queridos, é o rio que beneficia mais a população nordestina e que vai garantir uma diferença de qualidade, principalmente, quando nós estamos vendo, hoje, uma situação muito difícil sendo passada no estado mais rico da Federação, que é São Paulo, (incompreensível), que é a falta de água na Barragem da Cantareira, lá no reservatório da Cantareira.

Você veja que o Nordeste tem este mérito, ele teve essa consciência e esse planejamento, não data de hoje, que você não faz isso hoje. Eu estou aqui até com o primeiro ministro da Integração, da época do presidente Lula, que concebeu esse projeto que é ...  o Ciro Gomes fugiu para lá...

 

_________: ... ele está fugindo da imprensa.

 

Presidenta: ... ele está lá para baixo... tá, eu quero falar disso por conta do seguinte: porque acontece uma coisa engraçada no Brasil – não sei se vocês já notaram – quem nunca fez, desanda a cobrar de quem fez. Então, é isso que nós estamos assistindo, gente que nunca fez quando pode, cobrar de quem está fazendo quando pode. Muito obrigada.

 

 Ouça a íntegra (07min) da entrevista concedida pela Presidenta Dilma Rousseff