Você está aqui: Página Inicial > Mandatos de Dilma Rousseff (2011-2015 e 2015-2016) > Entrevistas > Entrevista coletiva concedida pela Presidenta da República, Dilma Rousseff, durante visita de inauguração ao Complexo do Estádio Arena das Dunas

Entrevista coletiva concedida pela Presidenta da República, Dilma Rousseff, durante visita de inauguração ao Complexo do Estádio Arena das Dunas

por Portal Planalto publicado 22/01/2014 20h38, última modificação 04/07/2014 12h51

 

Natal-RN, 22 de janeiro de 2014

 

Jornalista: Presidenta, vai falar o que sobre o PIB lá na Suíça?

Presidenta: Na Suíça eu falo. Aqui eu estou falando sobre esta arena. Esta é a primeira arena da segunda fase que nós entregamos agora em janeiro. No final do mês vai ter nova entrega lá em Porto Alegre. Mas foi muito importante ter entregue aqui esta primeira arena, e eu queria dizer para vocês uma coisa. Este país é o país do futebol. Nós nunca deixamos de ir a uma Copa. Nós sempre tivemos, em relação às copas, uma relação muito forte porque somos um país apaixonado por futebol. Eu tenho certeza que o povo brasileiro vai demonstrar, além dessa paixão, uma imensa capacidade de receber os nossos visitantes. Aqui quatro grupos, totalizando oito times, vão jogar aqui; dois times, o Uruguai e a Itália, são campeões mundiais.

Eu quero dizer para vocês que nós temos muito o que apresentar. Nós somos um país que tem não só o que apresentar em termos de desenvolvimento, de distribuição de renda, de melhoria da vida do nosso povo, mas também nós temos grandes craques, né? Nós somos o país do Pelé, o país do Cafu, o país do Bebeto. Nós somos o país dos novos craques, né, o país do Neymar e de tantos outros. Temos um treinador que é campeão, o Felipão. Outro treinador que é campeão, o Parreira. Então eu tenho certeza que nós faremos a Copa das Copas.

Agora, eu quero falar para vocês uma coisa aqui em Natal. Eu fiquei encantada com a beleza deste estádio, fiquei encantada com o fato de que ele saiu três por cento abaixo do preço orçado, que é um estádio que vai ganhar o selo da Ecologia. É um estádio ambientalmente sustentável, é um estádio que empregou quatro mil trabalhadores, entre eles apenados, e eu quero dizer para vocês, além de todo o legado que nós temos na Copa em termos de mobilidade, de drenagem, em termos do que isso vai trazer para o Brasil, nós vamos deixar também um estádio como este, que não vai servir... Obviamente que é importantíssimo ter jogos de futebol aqui, que é a nossa paixão, entre o América, o ABC e todos os outros times daqui. Mas eu fico pensando, sobretudo, aqui é um local para convenções, é um lugar para exposições, é um local para grandes reuniões, porque Natal... e aí uma pessoa lá me disse uma coisa belíssima: este estádio é tão bonito quanto Natal. E eu quero dizer para vocês o seguinte: este estádio, ele vai contribuir também para aumentar esse imenso potencial turístico que Natal tem. Aqui é um local em que nós podemos, com orgulho, receber convenções, receber visitantes estrangeiros e receber também brasileiros que fazem, em todo canto do Brasil, convenções, encontros, reuniões, workshops. Este estádio, ele tem um sentido muito importante para o desenvolvimento da cidade. Estou muito feliz de ter vindo aqui.

Jornalista: Presidente, foi publicado hoje que a senhora estaria preocupada com o impacto do câmbio sobre a inflação.

Presidenta: Meu querido, eu desconfio... posso te falar uma coisa? Eu desconfio que deve ter alguém, você entende, que externa pensamentos a meu respeito que eu não disse. O meu assunto aqui em Natal, no Rio Grande do Norte, é futebol. O meu assunto sobre questões econômicas vai ser em Davos. Obrigada.

Jornalista: Curitiba pode ser excluída da Copa, presidente? Vai ser um vexame para o Brasil, presidente?

Presidenta: Ô gente, pelo amor de Deus! Não vamos fazer... Essa é o tipo da pergunta que mostra aquilo que o Nelson Rodrigues dizia: “não é possível apostar no pior”. Pelo contrário. Eu acredito que todo governador, prefeito e os empresários que são responsáveis pelo estádio de Curitiba irão fazer o estádio no prazo. É algo que eu tenho certeza. Eu acho, assim, que o Brasil tem de apostar a seu favor, e não contra.

 

Ouça a íntegra (05min16s) da entrevista da Presidenta Dilma

 

 

registrado em: ,