Você está aqui: Página Inicial > Mandatos de Dilma Rousseff (2011-2015 e 2015-2016) > Entrevistas > Entrevista coletiva concedida pela Presidenta da República, Dilma Rousseff, após cerimônia de lançamento do Plano de Defesa Agropecuária - Brasília/DF

Entrevista coletiva concedida pela Presidenta da República, Dilma Rousseff, após cerimônia de lançamento do Plano de Defesa Agropecuária - Brasília/DF

por Portal Planalto publicado 06/05/2015 16h22, última modificação 06/05/2015 16h22

Palácio do Planalto, 06 de maio de 2015

 

 

Presidenta: … certeza que haverá, por parte dos parlamentares, a sensibilidade necessária para que se vote o ajuste, principalmente porque eu tenho consciência e, além disso, eu tenho a crença que os parlamentares  trabalham a favor do Brasil. Nós podemos divergir, nós podemos muitas vezes ter condições diferentes, agora uma convicção eu tenho. Em que pese as divergências, em que pese as diferenças, acho que há uma consciência básica em todos nós brasileiros: nós trabalhamos a favor do Brasil. Então, por isso, que eu falo: vamos aguardar.

 

Jornalista: (incompreensível) que vão ficar mais altos que os 9%...

 

Presidenta: Minha querida, o dia que nós lançarmos o Plano Safra, nós vamos debater essa questão, qual é o nível de juros.

 

Jornalista: Como a senhora viu o panelaço contra o ex-presidente Lula ontem? Não ficou chateada?

 

Presidenta: Da mesma forma como eu vejo qualquer manifestação. Eu já disse várias vezes para vocês que é normal no Brasil. Em alguns outros países, manifestações assumindo a forma de panelaço ou qualquer outra forma, não são consideradas normais. No Brasil, elas são normais, por quê? Porque nós construímos, nós construímos a democracia. Então, respeitar a manifestação livre das pessoas é algo que nós conquistamos a duras penas. Eu vejo como mais uma manifestação de uma posição diferente da outra.

 

Jornalista: Mas a fala dele irritou o PMDB.

 

Jornalista: (inaudível)

 

Presidenta: Eu não entendi o que você falou.

 

Jornalista: (incompreensível)

 

Presidenta: No Dia do Trabalho, nós nos pronunciamos através de um forte, um forte veículo, forte e novo, que é a internet. Nós iremos manter esses pronunciamentos também na mídia, na chamada mídia tradicional: televisão, rádio e tudo.

 

Jornalista: (Incompreensível).

 

Presidenta: Eu não estou escutando gente, você me desculpa.

 

Jornalista: (Incompreensível).

 

Presidenta: Nem sempre eu participo do programa do PT.

 

Jornalista: (incompreensível) com todo esse clima que tem de animosidade no Congresso ?

 

Presidenta: Eu vou repetir para vocês. Acho… A gente não pode fazer análises políticas sobre questões relevantes, como é o caso do ajuste, em cima de climas emocionais momentâneos, não pode, não é possível.

 

Jornalista: Presidente, como que a senhora vê a aprovação da PEC ontem?

 

Presidenta: Eu não estou escutando, eu estou encerrrando. Um beijo para todas vocês.

 

 Ouça a íntegra(03min49s) da entrevista da Presidenta Dilma

 

registrado em: , ,