Você está aqui: Página Inicial > Mandatos de Dilma Rousseff (2011-2015 e 2015-2016) > Entrevistas > Entrevista coletiva concedida pela Presidenta da República, Dilma Rousseff, após cerimônia de lançamento do Plano Agrícola e Pecuário 2016/2017 - Brasília/DF

Entrevista coletiva concedida pela Presidenta da República, Dilma Rousseff, após cerimônia de lançamento do Plano Agrícola e Pecuário 2016/2017 - Brasília/DF

por Portal Planalto publicado 04/05/2016 16h37, última modificação 04/05/2016 16h37

Palácio do Planalto, 04 de maio de 2016

 

 

Presidenta: Só um pouquinho, gente. Ontem à noite, eu soltei uma nota sobre as informações que a imprensa divulgou que Procuradoria-Geral da República tinha determinado a abertura de inquérito contra mim. Como eu não vi essa nota hoje na imprensa, eu vou reiterar os termos da nota, reiterar, literalmente.

Primeiro: as denúncias feitas pelo senador Delcídio do Amaral são absolutamente levianas e, sobretudo, mentirosas, conforme já reiterei sistematicamente desde que elas apareceram. Aliás, o senador Delcídio tem a prática de mentir, e isso ficou claro ao longo de toda essa questão relativa à sua prisão a partir das gravações.

Tenho certeza que a abertura do inquérito vai demonstrar apenas que o senador mais uma vez faltou com a verdade, como, aliás, ele fez anteriormente, se vocês estão lembrados que ele acusava na primeira gravação ministros do Supremo, depois retirou a acusação daquela gravação, agora acusa a mim. Tenho consciência das mentiras do senador Delcídio Amaral e acho que a credibilidade do senador é bastante precária.

Acredito que é necessário investigar de onde surgem essas afirmações do senador e comprovar. Lamento que, mais uma vez, algo muito grave tenha acontecido. O que foi esse algo muito grave? Foi o vazamento. O vazamento de algo que, pela imprensa, eu tomei conhecimento. Um vazamento de algo que, tudo indica, estava sob sigilo, que estranhamente vaza às vésperas do julgamento no Senado.

Aqueles que vazaram têm interesses escusos e inconfessáveis. E eu vou solicitar ao ministro da AGU que solicite a abertura no Supremo para apurar esses vazamentos. Esses vazamentos têm uma característica: você vaza, depois, se se caracterizar que nada há, o dano já foi feito. E daí, o que querem com isso? Querem o dano feito. Podem ter certeza que também eu quero dizer que sempre fui a favor de investigações e quero que essa seja investigada a fundo, inclusive quero saber quem é o autor ou os autores do vazamento.

 

 Ouça a íntegra (03min58s) da entrevista concedida pela Presidenta Dilma