Você está aqui: Página Inicial > Mandatos de Dilma Rousseff (2011-2015 e 2015-2016) > Entrevistas > Entrevista coletiva concedida pela Presidenta da República, Dilma Rousseff, antes do almoço em homenagem à Presidenta da República da Coreia, Park Geun-hye - Brasília/DF

Entrevista coletiva concedida pela Presidenta da República, Dilma Rousseff, antes do almoço em homenagem à Presidenta da República da Coreia, Park Geun-hye - Brasília/DF

por Portal Planalto publicado 24/04/2015 17h02, última modificação 24/04/2015 18h03

Palácio Itamaraty, 24 de abril de 2015

 

 

Jornalista: (...) Isso pode causar prejuízo para o trabalhador?

 

Presidenta: Não, ué. Eu não sei bem direitinho o que você está perguntando…

 

Jornalista: São 2 bi que seriam capitalizados, presidenta.

 

Presidenta: Pois é, mas eu não sei bem direitinho, mas eu posso te falar, o FGTS é um tipo de financiamento. Tem outro tipo de financiamento que é o BNDES. Aliás, cá entre nós, qual é o financiamento de longo prazo que existe no Brasil? O fundamental, o fundamental, aquele financiamento que tem duas características: tanto financia dívida, endividamento, né? Então, financia o que se chama de dívida, quanto financia através do aporte de capital, a participação acionária. Não tem nenhuma instituição mais importante do que o BNDES no Brasil no que se refere à financiamento de longo prazo, seja para infraestrutura, seja para projeto industrial, seja para qualquer grande atividade que exige recursos, hoje, no Brasil, se tem o BNDES como grande aportador. O FI-FGTS é um, o Fundo da Marinha Mercante é outro…

 

Jornalista: O Fundo da Marinha Mercante poderia ir para o BNDES também, Presidente?

 

Presidenta: …Cada um é de um jeito. Porque eles fazem equity, aportam equity… Alguns aportam equity, outros aportam dívida também. São muito similares. São mecanismos que o setor público brasileiro tem para ajudar o investimento.

 

Jornalista: E a senhora está aliviada com a Petrobras?

 

 Ouça a íntegra (1min46s) da entrevista da Presidenta Dilma