Você está aqui: Página Inicial > Mandatos de Dilma Rousseff (2011-2015 e 2015-2016) > Discursos > Discursos da Presidenta > Participação da Presidenta da República, Dilma Rousseff, durante Sessão Plenária da 48ª Cúpula do Mercosul - Brasília/DF

Participação da Presidenta da República, Dilma Rousseff, durante Sessão Plenária da 48ª Cúpula do Mercosul - Brasília/DF

por Portal Planalto publicado 17/07/2015 18h30, última modificação 17/07/2015 18h30

Palácio Itamaraty, 17 de julho de 2015

 

 

Passarei agora para o terceiro item da agenda. Nesse terceiro item nós faremos um relatório da presidência Pro Tempore brasileira. E podem ter certeza, não fiquem preocupados, é um relatório que não é muito extenso e será feito pelo ministro das Relações Exteriores, Mauro Vieira. Com a palavra Mauro, por favor.

 

(Fala de Mauro Vieira).

 

Eu queria, agora, homenagear o presidente Evo Morales, que oficialmente entra agora no Mercosul. Queria pedir ao senhores uma salva de palmas para o presidente Evo Morales.

Dando sequência à nossa reunião eu queria, com muita honra, anunciar uma decisão do grupo Mercosul de declarar o ex-presidente brasileiro João Belchior Marques Goulart como cidadão ilustre do Mercosul. O nosso querido ex-presidente Jango viveu nessa região; participou, como presidente e depois como exilado, em atividades nos países vizinhos. Ele se junta a um rol seleto de ex-presidentes de países da região, como o presidente Néstor Kirchner, o presidente Hugo Chávez e próprio presidente Lula, que integram e que são cidadãos do Mercosul. Junta-se, também, a outros célebres cidadãos ilustres do Mercosul como Eduardo Galeano, que eu citei, e as avós da Praça de Maio.

Esta homenagem, ela ocorre em momento muito oportuno e se soma a outros dois eventos que são: a anulação, pelo Congresso Nacional do meu país, da sessão do Congresso Nacional que cassou o mandato do presidente João Goulart e o depôs, em 1964; e a devolução simbólica de seu mandato, também pelo Congresso Nacional. Esses dois eventos e a homenagem ao João Goulart são símbolos muito importantes, de um esforço de reconciliação entre a memória e a história. São um esforço de reconhecimento da trajetória consistente, corajosa e comprometida desse grande brasileiro. João Goulart é parte da comunidade de homens e mulheres que dedicaram sua vida à missão de promover o desenvolvimento e o fortalecimento da democracia. Por isso, nada mais oportuno que ele receba esta homenagem do Mercosul, que justamente tem como principais objetivos a promoção do desenvolvimento e da democracia e a melhoria de vida de seus cidadãos.

Passemos então agora ao item 5 da agenda, que é apresentação dos resultados da Cúpula Social do Mercosul. Eu gostaria que, nessa apresentação da Cúpula Social do Mercosul, a gente considerasse que a participação é feita, vai ser relatada pelo ministro Rossetto. Podia ter a palavra, então, ministro.

 

(Fala de Miguel Rossetto)

 

Senhores presidentes, senhora presidenta,

Sem dúvida, as nossas concepções valorizam muito as contribuições que emanam das cúpulas sociais e nós vamos sempre procurar incluí-las em nossas políticas púbicas, com objetivo último de construir o modelo de integração que melhore a vida das pessoas. Por isso, agradeço muito ao ministro Rossetto, e passo a palavra à senhora Tania Bernuy, do Centro de Defesa dos Direitos Humanos dos Migrantes.

 

[TANIA]

 

Agradeço à senhora Tania Bernuy, representante da sociedade civil. Concluído o relatório sobre a Cúpula Social, eu tenho a honra de oferecer a palavra…

 

à presidente e aos presidentes e ministros dos estados partes e estados associados do Mercosul aqui presentes, para o pronunciamento das intervenções, os trabalhos desse semestre e a perspectivas para as próximas presidências, o próximo período da Presidência Pro Tempore. Pela ordem, passo a palavra para o presidente da República do Paraguai, Horacio Cartes.

 

[Horacio Cartes]

 

Agradeço ao presidente Cartes e passo a palavra ao presidente Nicolás Maduro, da Venezuela.

 

[Nicolás Maduro]

 

Agradeço ao presidente Nicolás Maduro e passo a palavra à presidenta da República da Argentina, Cristina Fernández de Kirchner.

 

[Cristina Kirchner]

 

Agradeço à presidenta Cristina Kirchner, passo a palavra ao presidente ao Estado Plurinacional da Bolívia, Evo Morales.

 

[Evo Morales]

 

Agradeço ao presidente Evo Morales, e passo a palavra ao presidente da República da Cooperativa da Guiana, David Granger

 

[David Granger]

 

Agradeço ao presidente David Granger e passo a palavra ao vice-presidente do Equador, George Glass

 

[George Glass]

 

Agradeço ao vice-presidente, George Glass, e passo a palavra ao ministro do interior do Chile, Jorge Burgos.

 

 Ouça a íntegra (1h35min07s) da participação da Presidenta Dilma