Você está aqui: Página Inicial > Mandatos de Dilma Rousseff (2011-2015 e 2015-2016) > Discursos > Discursos da Presidenta > Mensagem da Presidenta da República, Dilma Rousseff, por ocasião do Dia da Independência.

Mensagem da Presidenta da República, Dilma Rousseff, por ocasião do Dia da Independência.

por Portal Planalto publicado 07/09/2015 16h00, última modificação 07/09/2015 16h24


Brasília-DF, 07 de setembro de 2015

 

Meus  queridos brasileiros e brasileiras, eu gostaria de conversar com vocês hoje, 7 de setembro, que é a data mais importante para o Brasil. Hoje é também o momento certo para refletir, falar sobre a preocupação de todos nós quanto ao presente e ao futuro do país.

É verdade que atravessamos uma fase de dificuldades, enfrentamos problemas e desafios. Sei que é minha responsabilidade apresentar caminhos e soluções para fazer a travessia que deve ser feita.

As dificuldades e os desafios resultam de um longo período em que o governo entendeu que deveria gastar o que fosse preciso para garantir um emprego e a renda do trabalhador, a continuidade dos investimentos e dos programas sociais. Agora temos de reavaliar todas essas medidas e reduzir as que devem ser reduzidas.

Nossos problemas também vieram lá de fora e ninguém que seja honesto pode negar isso. Está visível que a situação em muitas partes do mundo voltou a se agravar, atingindo agora os países emergentes. Países importantes, parceiros do Brasil, tiveram seu crescimento reduzido e foram atingidos pela crise internacional. O mundo, além disso, enfrenta tragédias de natureza humanitária como mostra a situação chocante dos refugiados que morrem nas praias europeias ao tentar buscar refúgio da guerra.

A imagem do menino Aylan Kurdi de apenas três anos comoveu todos nós e deixou um grande desafio para o mundo. Nós, o Brasil, somos uma nação que foi formada por povos das mais diversas origens que aqui vivemos em paz, mesmo em momentos de dificuldades, de crise, como os que estamos passando, teremos os nossos braços abertos para acolher os refugiados.

Aproveito o dia de hoje para reiterar a disposição do governo de receber aqueles, que expulsos de suas pátrias, para que queiram vir, viver, trabalhar e contribuir para a prosperidade e a paz do Brasil. As dificuldades, insisto, são nossas e são superáveis. O que eu quero dizer com toda franqueza é que estamos enfrentando os desafios, estas dificuldades e que vamos fazer essa travessia.

Se cometermos erros, e isso é possível, vamos superá-los e seguir em frente. Quero dizer a vocês alguns remédios para essa situação, é verdade são amargos, mas são indispensáveis.

As medidas que estamos adotando são necessárias para botar a casa em ordem, reduzir  a inflação, por exemplo, nos fortalecer diante do mundo e conduzir, o mais breve possível, o Brasil à retomada do crescimento. Podemos e queremos ser exemplo para o mundo, exemplo de crescimento econômico e valorização das pessoas.

O esforço de todos nós é que vai nos levar a superar esse momento. Eu sei disso. Também sei que a união em torno dos interesses de nosso país e de nosso povo é a força capaz de nos conduzir nessa travessia. Devemos nessa hora estar acima das diferenças menores, colocando em segundo plano os interesses individuais ou partidários.

Me sinto preparada para conduzir o Brasil no caminho de um novo ciclo de crescimento, ampliando as oportunidades para o nosso povo subir na vida com mais e melhores empregos. Nós queremos o país com a inflação sobre controle, juros decrescentes, renda e salários em alta.

Eu posso garantir a vocês que nenhuma dificuldade me fará abrir mão da alma e do caráter do meu governo. A alma e o caráter do meu governo é assegurar neste país de grande diversidade oportunidades iguais para nossa população, sem recuos, sem retrocessos.

Nós fomos capazes de tirar milhões de pessoas da miséria e elevar outros milhões aos padrões de consumo das classes médias. Vamos voltar a crescer para avançar ainda mais nesse caminho, construindo um Brasil de trabalhadores e empreendedores, de estudantes, de cientistas, da agricultura, do comércio, da industria dos serviços, mas sabemos ainda falta muito para fazer e por isso precisamos voltar a crescer. Crescer para levar, por exemplo, a educação de qualidade para todo nosso povo da creche à pós-graduação. 

Temos experiências vencedoras e hoje quero contar
uma grande vitória, acabamos de ganhar o primeiro lugar na Olimpíada Mundial do Conhecimento Técnico, que contou com a participação de mais de 59 países. Pesos pesados em formação profissional,  como, por exemplo, a Alemanha, a Coréia do Sul, o Japão, a França.

A boa notícia é que 84% dos vitoriosos tinham feito ou estavam fazendo o Pronatec, que é uma parceria entre o governo e o Senai que dá bolsas para formação técnica. Gostaria de destacar que a família de um dos medalhistas de ouro recebia também o Bolsa Família, o que lhe ajudou  a participar da olimpíada.

Queridos brasileiros, queridas brasileiras, o Dia da Independência deve ser momento de encontro do Brasil consigo mesmo. Uma celebração e um tributo que prestamos aos heróis que lutaram para um Brasil forte, livre  e independente. É neste dia que devemos pensar qual país queremos para nós e para nossos filhos e netos. É neste dia que honramos os heróis da independência, que homenageamos todos os brasileiros que lutaram e deram suas vidas para que nosso país ficasse sempre livre da opressão. É neste dia que reafirmamos aquilo que uma nação ou um povo tem de melhor, a capacidade de lutar e a capacidade de conviver com a diversidade. Tolerante, em face às diferenças, respeitoso na defesa das idéias, sobretudo, firme na defesa da maior conquista alcançada e pela qual devemos zelar permanentemente, a democracia e a adoção do voto popular como método único e legítimo de eleger nossos governantes e representantes.

A independência, queridos brasileiros e brasileiras, acontece todos os dias no país, nas nossas casas, nas nossas famílias, dentro de cada um de nós. É a força de nossa autoestima como povo, e a certeza que os brasileiros são aquilo que o Brasil tem de melhor, com o nosso trabalho, com a nossa união, com o nosso esforço para manter nossas famílias, criar nossos filhos e netos e com a alegria que passamos pelos bons momentos e com a coragem com que enfrentamos os momentos ruins.

Somos todos lutadores pela independência do Brasil. Hoje, mais do que nunca, somos todos Brasil.

Muito Obrigada