Você está aqui: Página Inicial > Mandatos de Dilma Rousseff (2011-2015 e 2015-2016) > Discursos > Discursos da Presidenta > Discurso da Presidenta da República, Dilma Rousseff, na cerimônia de anúncio de investimentos para a implantação da linha Leste do Metrô de Fortaleza

Discurso da Presidenta da República, Dilma Rousseff, na cerimônia de anúncio de investimentos para a implantação da linha Leste do Metrô de Fortaleza

por Portal do Planalto publicado 27/02/2012 14h18, última modificação 07/07/2014 10h52
Segundo o Ministério das Cidades, a Linha Leste do Metrô de Fortaleza, terá cerca de 12 quilômetros de extensão e fará a integração com a Linha Sul, em fase final de construção, e à Linha Oeste, trecho em VLT (Veículo Leve sobre Trilhos) a diesel.

Fortaleza-CE, 27 de fevereiro de 2012


Eu vou pedir licença para o Cid, mas vou cumprimentar aqui este povo fantástico do meu Ceará, e cumprimentar também aqui todos os homens e as mulheres de Maracanaú.

E, continuando, cumprimentar o nosso governador Cid Gomes, que tem sido um dos grandes parceiros do governo federal. Eu queria dizer para vocês que governar o Brasil não pode ser só uma tarefa da presidenta. Eu preciso de parceiros e preciso de parceiros competentes como o que tem aqui governando o Ceará, que é o governador Cid Gomes.

Preciso também de parceiros como a prefeita de Fortaleza, Luizianne Lins, e o prefeito aqui de Maracanaú, o Roberto Soares Pessoa.

Por isso, gente, sem equipe e sem parceria, a coisa não anda direito. Mas, quando a gente tem ao lado da gente pessoas da qualidade do governador Cid Gomes e dos prefeitos aqui, eu posso dizer para vocês que o Brasil hoje tem, de fato, uma nova direção. Uma nova direção, porque nós pegamos juntos para resolver o problema da população.

Queria também... – eu te dou depois o abraço. Queria também cumprimentar os ministros que vieram comigo, que também integram esta equipe que pega junto para resolver os problemas: a Miriam Belchior, do Planejamento; o Agnaldo Ribeiro, que é o ministro das Cidades; a Helena Chagas, que é a ministra da Comunicação; e o... Eu o deixei por último não porque é menos importante, mas porque eu queria ressaltar que ele é uma pessoa aqui do Ceará que integra meu governo, que é o Leônidas Cristino, da Secretaria de Portos.

Vou cumprimentar também o vice-governador do Ceará, Domingos Filho.

Queria dirigir um cumprimento também ao presidente da Assembleia Legislativa, Roberto Cláudio.

E cumprimentar os senadores, porque também esses senadores são parceiros do governo para encaminhar as questões, tanto aqui do estado quanto as questões do nosso Brasil: o senador Eunício Oliveira, o senador Inácio Arruda, o senador José Pimentel.

Queria também cumprimentar os deputados federais José Guimarães, vice-líder do governo lá na Câmara dos Deputados. Cumprimentar também o deputado Ariosto Holanda, o deputado Artur Bruno, Chico Lopes, Danilo Forte, Domingos Neto, Edson Silva, Gorete Pereira, José Airton e Raimundo Gomes.

Queria cumprimentar a prefeita Eliene Brasileiro, presidente da Associação de Prefeitos do Ceará, por intermédio de quem cumprimento todas as prefeitas e os prefeitos aqui presentes.

Já cumprimentei os dois prefeitos: a prefeita Luizianne Lins, de Fortaleza, e o prefeito de Maracanaú, Roberto Soares Pessoa.

Queria cumprimentar o Jorge Hereda, presidente da Caixa Econômica Federal, o Rômulo Santos Fortes, presidente do Metrô de Fortaleza, o Adail Fontenele, secretário de Infraestrutura do Ceará, o presidente do Banco do Nordeste, o Jurandir Santiago.

E queria cumprimentar uma empresa, que é a empresa Bom Sinal, de Barbalha. Por que é que eu estou cumprimentando a empresa Bom Sinal, uma empresa brasileira em Barbalha? Porque essa empresa, ela faz trens, e no Brasil quando uma empresa consegue dar um salto e fazer um bom produto, a gente tem de ajudar essa empresa a crescer. E isso eu queria dizer para vocês: vocês podem ter orgulho de ter, aqui no Ceará, em Barbalha, uma empresa que é capaz de construir um trem – que eu acabei de andar nele – e que, de fato, será um dos trens mais empregados no Brasil.

Queria também cumprimentar aqui os jornalistas, as jornalistas, os fotógrafos e os cinegrafistas.

E cumprimentar cada um de vocês – desculpa – e dizer que eu estou muito feliz de estar aqui hoje. E estou muito feliz, porque eu vejo que aqui, nesta cerimônia, nós estamos comemorando uma coisa muito importante. Primeiro, que essa conclusão desse trecho 1 do Metrô é muito importante para o Brasil, porque, eu não sei se vocês sabem, que teve uma época, no Brasil, que falavam: “Olha, o Brasil é um país pobre, não pode ter metrô, não.” Enquanto todos os países ricos do mundo tinham metrô, o Brasil não tinha metrô. Isso foi lá nos anos 80 que, uma parte das lideranças deste país considerou que ter metrô era um luxo, e nós sabemos que não é assim. Que uma cidade e que uma região metropolitana, quando ela cresce, ela precisa de ter transporte de massa, ela precisa que esse transporte de massa seja de qualidade. Isso significa que ele seja rápido, que ele seja seguro e que tenha conforto.

E aí o Brasil entrou atrasado nessa questão de construir metrô. E o que eu vi hoje aqui me enche de alegria e orgulho. Orgulho por ver que o governo do Ceará tem a capacidade de planejar a sua infraestrutura de metrô. E quero dizer para vocês que, quando essa estrutura estiver pronta, ligando o metrô, o VLT, os ônibus, todo esse sistema, eu quero dizer para vocês que poucas cidades do Brasil terão uma estrutura de transporte coletivo da qualidade da que eu vejo aqui sendo construída em Fortaleza.

Essa cidade que é uma das maiores do nosso país e que aqui, aqui está uma das maiores regiões metropolitanas do nosso país. E isso significa que ela tem de ter uma estrutura de transporte de massa que faça, que faça mais do que jus, mais do que, que vá de encontro ao desejo da população, mas que ela garanta para Fortaleza, que ela possa crescer sem ter aqueles problemas que hoje nos vemos ocorrer nas grandes cidades que cresceram antes no Brasil.

Por isso, eu cumprimento sim, eu cumprimento sim, o governador. Acho que o governador une duas coisas. O governador une sensibilidade política, e como ele é engenheiro, ele consegue, também, resolver problemas de difícil resolução quando se trata de construir esse transporte. E aí eu quero dizer para vocês que é por isso que nós aqui vamos começar a construir a Linha Leste. Essa Linha Leste que é do nosso mais absoluto interesse porque vai dotar, ajudar nesse processo e criar, aqui em Fortaleza, uma grande estrutura de metrô. Ela vai ter a participação do governo federal. Nós vamos colocar R$ 2 bilhões: R$ 1 bilhão vai sair do dinheiro do orçamento do governo federal e o outro R$ 1 bilhão, o governador vai tomar como financiamento.

Junto com tudo que está sendo concebido aqui, nós vamos ter, de fato, uma revolução na área de transporte de massa. E eu queria dizer para vocês que isso, num país como o Brasil, é muito importante. Quando a gente fala que o Brasil melhorou, que está crescendo, distribuindo renda, nós também temos de olhar na melhora do serviço para a população. E criar transporte é melhorar a população.

Alguém aqui falou em moradia. Eu agradeço. Porque a moradia, nós estamos construindo moradia neste país como nunca antes se construiu. Vou usar uma frase do Lula, que o Lula muito usava: “nunca dantes na história deste país nós tivemos um programa como o Minha Casa, Minha Vida, que começou lá no governo Lula e que nós estamos dando continuidade. O Minha Casa, Minha Vida tem sido um motivo de orgulho, porque garante que as pessoas tenham acesso, as de menor renda, tenham acesso à moradia decente.

Mas, eu volto aqui para este dia de hoje. Este dia de hoje, para nós, portanto, é muito importante, não é só para o Ceará, porque é um exemplo que o Ceará está dando para o Brasil. Um exemplo de que juntos nós somos capazes de construir esta estrutura, e isso é muito importante, sabem por quê? Porque esse processo que nós estamos fazendo aqui no Ceará está sendo feito também em Belo Horizonte, Curitiba, Porto Alegre, Salvador. E eu considero que é muito importante, para o governo federal, a construção e a expansão de redes de metrô. E isso, eu repito, porque o Brasil mudou. O Brasil não acha que o metrô seja uma coisa muito sofisticada para a sua população, uma coisa que é um luxo. O metrô não é isso. O metrô é uma realidade em todas as grandes cidades do mundo. E eu quero dizer para vocês: como eu tenho certeza que Fortaleza será uma das grandes cidades do mundo, porque será e é hoje, já, uma grande cidade do Brasil, é justo, é legítimo que Fortaleza tenha essa estrutura.

Nós estamos fazendo muitas obras aqui. Além desta, vão ter obras e vão ter iniciativas junto com prefeituras para a Copa e para que a gente tenha cidades cada vez melhores para se viver. O governo federal acha que esta é uma iniciativa que cabe a ele ajudar os governos estaduais a transformar a qualidade de vida urbana nas grandes e nas médias cidades deste país. E, quanto às pequenas, nós temos de começar já a assegurar que elas não sejam levadas a ter esses problemas de transporte coletivo que muitas cidades do Brasil têm hoje.

Eu queria agradecer a vocês, dizer que eu também devo a minha eleição aos votos que obtive aqui no Ceará. Eu tenho uma imensa lealdade com o povo do Ceará por esses votos, por esses votos que vocês me deram, e também porque eu tenho certeza que o desenvolvimento do Nordeste é muito importante. E para o Nordeste se desenvolver, o Ceará tem de ser um estado que, cada vez mais, gere empregos, tenha empresas que possam exportar seus produtos para o resto do país, como é o caso dessa empresa chamada Bom Sinal, aqui de Barbalha.

Um abraço e um beijo no coração de cada um e de cada uma.

 

Ouça a íntegra do discurso (15min52s) da Presidenta Dilma