Você está aqui: Página Inicial > Mandatos de Dilma Rousseff (2011-2015 e 2015-2016) > Discursos > Discursos da Presidenta > Discurso da Presidenta da República, Dilma Rousseff, durante mesa de abertura do Foro Político de Alto Nível sobre Desenvolvimento Sustentável - Nova Iorque/EUA

Discurso da Presidenta da República, Dilma Rousseff, durante mesa de abertura do Foro Político de Alto Nível sobre Desenvolvimento Sustentável - Nova Iorque/EUA

por Portal do Planalto publicado 24/09/2013 19h01, última modificação 04/07/2014 20h18

Nova Iorque-EUA, 24 de setembro de 2013


Boa tarde.

Embaixador John William Ashe, Presidente da 68ª Assembleia-Geral das Nações Unidas,

Senhor Wu Hongbo, subsecretário-geral para Assuntos Econômicos e Sociais,

Senhor primeiro-ministro da Itália, Enrico Letta,

Senhoras e senhores Chefes de Estado e de Governo,

Queria cumprimentar também o embaixador Nestor Osório, presidente do Conselho Econômico e Social,

Senhor Tegegnework Gettu, Subsecretário para Assuntos da Assembleia-Geral,

Senhoras e senhores representantes de organismos internacionais,

Senhoras e senhores representantes dos grupos principais,

Senhoras e senhores,

 

Há pouco mais de um ano, na Conferência Rio+20, demos um passo decisivo na consolidação da agenda do desenvolvimento sustentável.  Alcançamos consenso em torno do objetivo de construir um modelo de desenvolvimento que contemple, de forma equilibrada, as dimensões econômica, social e ambiental. Depois da Rio+20, a palavra "desenvolvimento" nunca mais deixará de estar associada ao qualificativo de "sustentável".

Consolidamos a noção – e este foi um resultado de grande valor para os países em desenvolvimento – de que a erradicação da pobreza é "o maior desafio global que enfrenta o mundo na atualidade e uma condição indispensável para o desenvolvimento sustentável”. Consolidamos a noção de que o combate à mudança do clima é condição para que se realize, de fato, um desenvolvimento sustentável.

A pobreza não é um problema exclusivo dos países em desenvolvimento, assim como a proteção ambiental não é uma meta apenas para quando a pobreza estiver superada. Portanto, chegamos a uma síntese, uma síntese sobre crescimento, erradicação da pobreza e preservação do meio ambiente, construindo uma tríade que funda a nossa ação.

Nossa tarefa agora é a de efetivar os compromissos assumidos. Para isso estamos reunidos aqui nesta primeira sessão do Foro Político de Alto Nível para o Desenvolvimento Sustentável, que representa a materialização de um dos mais importantes resultados da Rio+20. O Foro oferece à comunidade internacional uma nova arquitetura, uma nova governança multilateral, capaz de responder aos grandes desafios do desenvolvimento sustentável.

A Declaração Final da Rio+20, sem dúvida, conferiu-nos uma árdua tarefa. Entre as atribuições do Foro estão as de oferecer liderança, orientação, recomendações, tecnologias e monitoramento em favor do desenvolvimento sustentável. O objetivo é assegurar a integração das três dimensões do desenvolvimento. Para tanto, deveremos também acompanhar e analisar sempre os progressos alcançados e os desafios a serem superados.

Ao considerarmos os trabalhos que o Foro tem pela frente, devemos, sem dúvida, ser ambiciosos. Temos que estar à altura das expectativas de nossos povos. Precisamos ter consciência de que, pela primeira vez na história da humanidade, está ao nosso alcance a meta de erradicação completa da pobreza extrema em todo o mundo.

Para o Brasil, trata-se de meta que já estamos atingindo com todas as pessoas cadastradas no Programa Brasil sem Miséria e, agora, por meio da busca ativa que o Estado brasileiro assume, para alcançar aquelas pessoas que de tão pobres não têm consciência da sua própria cidadania. Nós apoiaremos todas as iniciativas internacionais lideradas pelo Foro para a erradicação da pobreza. E tenho certeza que isso representará resultado grandioso e parte essencial na agenda do desenvolvimento sustentável.

Precisamos garantir que o Foro de Alto Nível, onde doravante se reunirão Chefes de Estado e de Governo, se torne um espaço em que as melhores práticas sejam discutidas e as soluções, como eu disse, sejam encontradas.

Senhoras e Senhores,

A presença do Brasil aqui, hoje, é uma reafirmação de nosso compromisso com o avanço da sustentabilidade. Um compromisso expresso na Conferência Rio+20, onde a atuação do Brasil foi decisiva. Renovamos nosso compromisso com a implantação dos resultados dessa Conferência e também com a agenda para o desenvolvimento pós-2015.

Um compromisso que está assentado em nossas políticas domésticas, que dão suporte e legitimam a ação externa do meu país sobre este tema. Assinalo como exemplos, a nossa luta contra o desmatamento, a nossa matriz energética renovável, as nossas práticas e políticas sustentáveis na agricultura e na indústria.

Na área social, nós desenvolvemos uma tecnologia de inclusão que se caracteriza por eliminar o intermediário entre o cidadão e o Estado, por meio do cartão de crédito Bolsa Família. Enfatizo o fato de que sejam as mulheres as titulares do cartão. Não existe contradição para o meu país e para todos aqueles que participaram da Conferência Rio+20, entre crescer, incluir, proteger e conservar.

Estamos promovendo o crescimento com avanços na justiça social, estamos criando empregos formais, estamos distribuindo melhor a renda. Mas também estamos lutando para preservar o meio ambiente. E essa não é uma luta que se pode dizer que seja dada em gabinetes, é uma luta do cotidiano, na qual o Estado tem de se envolver, e também a sociedade.

Estamos empenhados em levar adiante esse processo de transformação do Brasil, tendo a sustentabilidade ambiental como uma condição imprescindível. Esse compromisso com a proteção ambiental se reflete, por exemplo, no fato de sermos, de acordo com as Nações Unidas, o país que mais tem feito pela redução das emissões de gás de efeito estufa.

Prezados colegas,

Senhoras e senhores,

Temos uma grande responsabilidade como altas autoridades: uma responsabilidade perante nossos concidadãos, mas uma responsabilidade perante as gerações futuras. O que fizermos hoje definirá o futuro e o amanhã.

A magnitude dos desafios requer de nós determinação, coragem e ousadia. Faço um chamado a todos: encaremos juntos e de frente esses desafios. Este é o caminho para o futuro que queremos.

Muito obrigada.

Ouça a íntegra (08min16s) do discurso da Presidenta Dilma