Você está aqui: Página Inicial > Mandatos de Dilma Rousseff (2011-2015 e 2015-2016) > Discursos > Discursos da Presidenta > Discurso da Presidenta da República, Dilma Rousseff, durante cerimônia de posse do novo Ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves

Discurso da Presidenta da República, Dilma Rousseff, durante cerimônia de posse do novo Ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves

por Portal Planalto publicado 16/04/2015 16h40, última modificação 16/04/2015 16h56

Cumprimento o vice-presidente da República, Michel Temer.

O ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves.

A senhora Laurita Arruda e familiares aqui presentes.

Cumprimento o senhor Vinicius Lages.

Senhoras e senhores chefes de missões diplomáticas acreditados junto ao meu governo.

Cumprimento os ministros de Estado aqui presentes cumprimentando o ministro-chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante.

Queria cumprimentar os ex-ministros: Henrique Hargreaves, da Casa Civil, e atual presidente da Confederação Nacional do Turismo; o ex-ministro do Turismo, Gastão Vieira.

Cumprimento o senador Garibaldi Alves, como senador e como familiar do ministro.

Cumprimento também os senadores Dário Berger, Eunício Oliveira, Fátima Bezerra, Valdir Raupp.

Cumprimento os deputados federais aqui presentes, e são, praticamente, grande maioria dos deputados, ao cumprimentar o líder do governo na Câmara dos Deputados, José Guimarães.

Cumprimento as senhoras e os senhores jornalistas, fotógrafos e cinegrafistas.

Senhoras e senhores,

Minhas primeiras palavras são de caloroso agradecimento ao ministro Vinicius Lages pela dedicação, pelo profissionalismo e pelo engajamento com que atuou. Em seus 13 meses no cargo, levou o turismo brasileiro a galgar novos patamares de qualidade. Vinicius Lages chegou trazendo um grande conhecimento técnico sobre a indústria do turismo, e com seu trabalho intenso se incorporou perfeitamente ao nosso time. Sem dúvida, Vinicius deixa um legado.

Dou agora as boas-vindas a Henrique Eduardo Alves, nosso parceiro de tantas horas no Congresso Nacional, a quem desejo muito trabalho e sorte nas novas funções. Sua presença no governo reforça nossa capacidade administrativa, reforça a ação política na área do Turismo, reforça essas duas características indispensáveis a qualquer governo. Henrique Eduardo Alves chega ao Ministério do Turismo com várias tarefas e um grande desafio. Estamos a 477 dias do início dos Jogos Olímpicos e a 510 dias dos Jogos Paralímpicos do Rio de Janeiro, momentos extraordinários para ampliar a importância de nosso país, não só como pátria esportiva, pátria de nós todos, mas também como uma referência internacional e, por isso mesmo, destino turístico.  

Apesar da descrença de alguns, a Copa do Mundo de 2014 projetou, de forma muito positiva, a imagem do turismo brasileiro no resto do mundo e, mesmo, atraiu aqui milhões de cidadãos brasileiros e brasileiras para os 12 estados, as 12 cidades-sede. Quase um milhão de estrangeiros circularam no país e aprovaram nossa hospitalidade, tanto que 95% dos visitantes internacionais que vieram para Copa manifestaram intenção de retornar. Fizemos, em uma parceria federativa com 12 estados e 12 municípios-capitais, durante a Copa do Mundo, fizemos desse momento um momento especial de valorização também do turismo brasileiro.

Agora, sob a coordenação do ministro Henrique Eduardo Alves no Ministério do Turismo, temos nesta área um novo desafio. Faremos novamente, como temos construído ao longo dos últimos anos uma forte parceria com a prefeitura e o estado do Rio de Janeiro, com o COB e o COI, com todos os atletas do país e com a sociedade brasileira, nessa parceria em que juntos, tenho certeza, faremos mais uma vez os melhores Jogos Olímpicos e Jogos Paraolímpicos dos últimos tempos. Mais uma vez nós vamos estar na rota dos desportistas, na rota dos turistas de todo o mundo. Mais uma vez, os cidadãos brasileiros terão a oportunidade de presenciar e assistir um dos maiores eventos internacionais, mesmo porque as Olimpíadas e as Paraolimpíadas têm uma simbologia toda especial por consistir em uma referência de paz e amizade entre todos os povos. Tenho certeza, portanto, que mais uma vez, nós vamos deixar, nós vamos saber deixar encantados os que nos visitarem na maravilhosa cidade do Rio de Janeiro e em todos os destinos turísticos que são possíveis de serem aproveitados a partir do Rio de Janeiro.

Senhoras e senhores, nós todos sabemos, e eu tenho certeza, que o ministro em especial sabe que o Turismo é uma indústria, uma indústria não poluente, uma indústria rentável e de imensa importância para a geração de emprego, para a geração de renda, para a agregação de valor, para o desenvolvimento regional, enfim, para o crescimento do país. No Brasil, a indústria do turismo já responde por quase 4% do Produto Interno Bruto e mantém cerca de 3 milhões de empregos diretos. Mesmo tendo desenvolvido a indústria do turismo nos últimos anos, o Brasil tem ainda muito, muitíssimo espaço para crescer nessa atividade.

Acredito que todos aqui vão concordar que aquilo que nosso país tem de melhor a oferecer aos turistas, são bens imateriais: a receptividade, a generosa alegria de nosso povo, a beleza natural de nosso país. Mas, nós temos todas as condições de combinar isso que é um bem imaterial aos bens materiais, como é a qualidade da infraestrutura, da infraestrutura desportiva, da infraestrutura de transporte, da infraestrutura receptiva. Isso tudo combinado faz inteira diferença. Sem dúvida, a indústria do turismo vai ter na Olimpíada um momento especial e nós, mais uma vez, mostraremos que estamos preparados.

Nosso profissionalismo ao acolher o turista nacional e estrangeiro com eficiência e bom serviços e a qualidade da organização do evento, bem como a segurança a ele associada, fará mais uma vez a diferença. Estamos também investindo na formação de mão de obra bilíngue bem treinada e com bom nível de informação sobre o país e suas atrações. Criamos cursos, ao longo de todos os últimos anos, do Pronatec para qualificar a mão de obra no segmento do turismo. Beneficiamos pouco mais de 180 mil jovens e trabalhadores em 54 cursos distintos no eixo do turismo.

Senhoras e senhores,

Para além dos grandes eventos, precisamos, sobretudo, estimular os brasileiros a viajar pelo Brasil, desfrutar do país e passear nele. As brasileiras e os brasileiros devem ter a oportunidade de conhecer nossas cidades históricas, nossos parques nacionais, nossas praias, nossas festas culturais, nossa região Amazônica.

Isso já vem acontecendo como fruto do intenso processo de inclusão social ocorrido nos últimos 12 anos. Esse processo fez com que a população brasileira se tornasse um grande mercado consumidor de serviços turísticos. A expansão da quantidade de passageiros que usam avião dá uma ideia, dá uma boa medida de quanto avançamos nessa área. Esse número saltou nos últimos anos, de 2010 a 2014, de 85 milhões e 500 mil passageiros, em 2010, para 117 milhões, em [20]14. É bom lembrar sempre que em 2003 o número era 36 milhões de passageiros apenas. Hoje, chegamos a superar em mais 17 mil a casa dos 100 milhões.

Foi para atender essa imensa demanda que fizemos concessões, fizemos obras públicas nos nossos maiores aeroportos. É para conectar esse imenso mercado consumidor aos destinos turísticos espalhados pelo nosso território continental que estamos também ampliando e fortalecendo a aviação regional. Qualificar os serviços, aprimorar a divulgação dos destinos, criar novos produtos adequados a esses novos consumidores, são tarefas que eu tenho certeza que o ministro Henrique Eduardo Alves desempenhará a altura. Trabalho que nós vamos todos do governo continuar nos dedicando com afinco, em parceria, todos nós. Em especial nesse momento em que estamos realizando os ajustes na economia, ajustes para crescer, e que a indústria do turismo pode assumir um papel ainda mais relevante na retomada e na aceleração desse crescimento.

Senhoras senhores, o Brasil tem tudo para ser um dos maiores destinos turísticos do mundo e o destino turístico de seu próprio povo. Aqui, o turista, venha de onde vier, viaja por diferentes sotaques, percorre distintas culturas e costumes, conhece incomparáveis hábitos e riquezas gastronômicas. Conhecer o Brasil é deleitar-se com um dos países mais bonitos do mundo, desculpe a modéstia, e celebrar a vida com um povo gentil e acolhedor. Eu tenho absoluta certeza que o ministro Henrique Eduardo Alves, vai ajudar a desenvolver ainda mais a indústria do turismo. Dou a ele as boas-vindas a nossa equipe. Sei que ele vai trabalhar muito para que o Brasil esteja cada dia mais capacitado a dar as boas-vindas aos turistas daqui e do mundo inteiro, gerando para a nossa população mais renda, mais e melhores empregos numa área ambientalmente, inteiramente sustentável.

Muito obrigada, parabéns ministro e muito boa sorte.

 

Ouça a íntegra do discurso da Presidenta Dilma.