Você está aqui: Página Inicial > Mandatos de Dilma Rousseff (2011-2015 e 2015-2016) > Discursos > Discursos da Presidenta > Discurso da Presidenta da República, Dilma Rousseff, durante cerimônia de apresentação dos novos oficiais-generais e oficiais-generais promovidos

Discurso da Presidenta da República, Dilma Rousseff, durante cerimônia de apresentação dos novos oficiais-generais e oficiais-generais promovidos

por Portal do Planalto publicado 08/08/2013 16h59, última modificação 04/07/2014 20h17

 

Palácio do Planalto, 08 de agosto de 2013

 

Embaixador Celso Amorim, ministro da Defesa,

General-de-Exército José Elito Carvalho Siqueira, ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, e senhora Maria das Graças Cintra Siqueira.

Senhores comandantes militares: Almirante-de-Esquadra Júlio Soares de Moura Neto, da Marinha, e senhora Sheila Royo Soares de Moura; General-de-Exército Enzo Martins Peres, do Exército; Tenente-Brigadeiro-do-Ar Juniti Saito, da Aeronáutica, e senhora Vera Regina Saito; General-de-Exército José Carlos De Nardi, do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas, e senhora Romari de Carvalho De Nardi.

Senhores oficiais-generais,

Senhoras e senhores familiares,

Senhoras e senhores jornalistas, fotógrafos e cinegrafistas,

Senhoras e senhores,

 

É com grande satisfação que recebo a nova geração de oficiais-generais das Forças Armadas brasileiras. Os senhores espelham as melhores tradições de suas Forças: lealdade, disciplina, profissionalismo e, sobretudo, patriotismo.       A ascensão ao mais alto círculo do oficialato brasileiro é fruto de carreiras marcadas pela dedicação à nobre causa da defesa do Brasil, carreiras que hoje são coroadas com a promoção que lhes é conferida.

Os senhores são generais num novo país, um Brasil democrático, plural, respeitador dos direitos humanos e ocupantes de posição muito destacada no cenário internacional. Esse nosso Brasil que nele a sociedade confia nas Forças Armadas para garantir a nossa soberania, para garantir a segurança e o respeito a nossos recursos humanos, aos nossos recursos naturais e, sobretudo, à nossa população. E as nossas Forças Armadas contam com a competência profissional dos senhores para liderá-las no desenvolvimento de sua missão constitucional.

Senhores oficiais-generais,

As Forças Armadas brasileiras são elemento fundamental para o êxito da nossa política externa pacífica, por meio da relação de confiança mútua que é estabelecida com os países com os quais nos relacionamos.

A cooperação militar que temos com os nossos vizinhos sul-americanos é a base para a manutenção do ambiente de paz e segurança existente hoje na América do Sul. Construímos, sim, um cinturão de paz, em que não há espaço para guerras e conflitos entre as nações e devemos muito nos orgulhar disso, num mundo que está dividido por conflitos de todas as naturezas.

Esse cinturão terrestre de paz é complementado pelas ações no Atlântico Sul. Nossas Forças Armadas desempenham um relevante papel na preservação de nossas águas oceânicas como uma zona pacífica, livre de armas de destruição em massa. Isso requer a presença militar brasileira e parcerias com os países africanos, que compartilham conosco esse gigantesco espaço marítimo.

Muito nos orgulha também a confiança atribuída aos militares brasileiros na chamada “exportação da paz”. A nossa presença é ilustrada pelas destacadas posições ocupadas nas missões de paz, sob a égide da Organização das Nações Unidas.

No Haiti já serviram, desde 2004, milhares de soldados brasileiros sob o contínuo comando de generais brasileiros. Nossas Forças Armadas estão presentes em regiões estratégicas para a segurança internacional, como é o Oriente Médio e a África. Cito o comando, por sucessivos almirantes brasileiros, da Força Tarefa Marítima da Força Interina das Nações Unidas no Líbano, a Unifil. Menciono ainda a escolha de um general brasileiro para comandar a maior operação de paz em curso das Nações Unidas, a Monusco, na República Democrática do Congo. Sempre que acionada, nossas Forças Armadas tem demonstrado seu empenho e competência e nos orgulhado com sua dedicação.

Aproveito para parabenizar todos os membros das Forças Armadas pela exitosa participação nas ações de segurança realizadas durante a Copa das Confederações e na visita do Papa, durante a Jornada Mundial da Juventude. Muito nos conforta saber que o Brasil poderá contar, em todos os grandes eventos internacionais que sediaremos nos próximos anos, com o trabalho de nossas Forças militares, em parceria com as Forças civis de segurança.

Senhores generais,

A cerimônia de hoje representa significativa conquista profissional, significativa, árdua conquista profissional e pessoal para cada um dos senhores. Estou certa que os senhores e suas famílias muito orgulham-se deste momento. Tenho consciência da importância da base familiar para a conquista do sucesso profissional. Por isso, congratulo-me com os familiares aqui presentes pelo apoio prestado aos militares promovidos. Esta conquista também é uma conquista de todas as senhoras e de todos os senhores.

Desejo aos oficiais-generais muito sucesso em suas novas funções. Sejam todos muito felizes nessa nova etapa. E o Brasil sempre ficará agradecido.

Muito obrigada.

 

Ouça a íntegra (07min12s) do discurso da Presidenta Dilma